Maserati vai deixar de usar motores Ferrari

Ferrari continuou fornecendo motores para a Maserati mesmo após saída da FCA em 2015. Contrato deve acabar até 2022

maserati
Marca terá que encontrar outros propulsores para equipar seus modelos Crédito: Foto: Maserati/Divulgação

A Ferrari vai parar de fornecer motores para a Maserati. A decisão partiu da própria marca do tridente. Mesmo com a saída da Ferrari do grupo FCA em 2015, a fabricante continuou usando motores feitos em Maranello. O contrato, no entanto, não será renovado.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

A afirmativa foi feita pelo CEO da Ferrari Louis Camilleri durante a apresentação de resultados do primeiro quadrimestre da marca. Segundo o executivo, no entanto, não precisar fornecer motores para a Maserati poderá ser bom para a Ferrari. “Poderemos transferir mão de obra que era destinada aos motores para a produção dos nossos carros”, explicou Camilleri ao portal The Motley Fool.

SIGA O JORNAL DO CARRO NO INSTAGRAM

Os Maserati devem parar de usar motores Ferrari entre 2021 e 2022. A partir daí, a fabricante de Maranello não deverá mais fornecer propulsores para nenhuma marca. A Maserati usava motores da “ex-irmã” italiana desde 2002. Atualmente, a Maserati compra os V6 biturbo de 3,0 litros, V8 biturbo de 3,8 litros e um V8 4.7 de aspiração natural usados por praticamente toda a gama.

Futuro é incerto

Ainda não é certo que propulsores a marca vai usar depois do fim do contrato. Uma das possibilidades é usar os motores de maior capacidade do grupo FCA. No entanto, eles são os V6 e V8 usados por Jeep, Dodge e Chrysler, que têm caráter bem diferente dos motores Ferrari, embora sejam até mais potentes. A Maserati pode ainda recorrer a outra fabricante para fornecer seus motores.

maserati

Ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais