Notícias

McLaren confirma seu próximo superesportivo híbrido para 2021

Superesportivo já está em testes finais e será o primeiro de uma gama de eletrificados da marca a chegar no primeiro semestre de 2021

Emily Nery, para o Jornal do Carro

08 de out, 2020 · 4 minutos de leitura.

McLaren" >
McLaren HPH
Crédito:McLaren/Divulgação

Podemos esperar o começo de uma nova era de eletrificação da McLaren. A britânica confirma que seu primeiro supercarro híbrido deve estrear no primeiro semestre de 2021. O novo modelo, por enquanto apelidado de HPH (High-Performance Hybrid), vai substituir a linha Sport Series. E ser o pioneiro da nova gama de produtos eletrificados.

De acordo com a McLaren, o híbrido já está na fase final de testes e inclusive rodando em vias públicas. O veículo será o primeiro a ser construído em uma plataforma única e flexível de fibra de carbono. Conhecida como McLaren Carbon Lightweight Architecture (MCLA).

A montadora afirma que investiu cerca de R$ 364 milhões na nova estrutura, fabricada em Sheffield, na Inglaterra. Ela servirá como base para os futuros eletrificados da marca que entrarão no mercado nos próximos anos.

Ainda sem dados sobre a ficha técnica e desempenho, por enquanto sabemos que o impressionante motor V8 será substituído por um motor V6. O novato trabalhará junto com propulsores elétricos e promete oferecer, segundo a montadora, um ?surpreendente desempenho e uma experiência excepcionalmente intensa?. Desta vez, a tração integral será trocada pela traseira.

Além disso, o carro poderá rodar utilizando somente o modo elétrico em médio alcance, em vias urbanas, por exemplo. Segundo a Autocar, essa autonomia deverá ser de 32 quilômetros. O CEO da McLaren, Mike Flewitt, afirma que o HPH será ?um novo tipo de McLaren para uma nova era. Um fantástico carro pensado em prol do condutor, capaz de oferecer um desempenho incrível, ao mesmo tempo que uma autonomia elétrica capaz de cobrir a maioria das viagens urbanas?

Anteriormente, a marca já produziu outros dois veículos híbridos: o P1, fabricado entre 2013 e 2015, e a série especial Speedtail, produzida em 2020 e limitada a 106 unidades. O último tem em sua mecânica o motor V8 biturbo de 4,0 litros que garante 1.070 cv e 117,3 mkgf de torque. A aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 2,5 segundos.

O supercarro ficará posicionado abaixo do recente lançado GT e acima do 720S. A Sport Series, introduzida com o 570S em 2015, se despedirá no final do ano com a edição limitada do 620R, esportivo baseado no GT4.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se