José Antonio Leme

26/04/2019 - 5 minutos de leitura. Atualizado: 02/05/2019 | 16:04

Mercedes-Benz cancela a produção da Classe X na Argentina

Decisão de cancelar a Classe X na Argentina foi anunciada pela matriz na Alemanha pelas perdas na lucratividade da marca

mercedes-benz classe x
Mercedes-Benz Classe X Crédito: MERCEDES-BENZ/DIVULGAÇÃO
Carro

Vai comprar um 0km? Nós te ajudamos a escolher.

A Mercedes-Benz pegou todo mundo de surpresa ao anunciar que cancelou a produção da picape Classe X na Argentina. A declaração veio em meio aos resultados do Grupo Daimler, controlador da marca, que foram divulgados hoje, 26, na Alemanha.

O produto estava confirmado e tinha a América do Sul como um dos principais focos de venda. Isso porque o mercado de países como Brasil e Argentina, ao lado da África do Sul, são fortes consumidores de picape.

Apesar da Mercedes não confirmar, a situação econômica da Argentina é fator preponderante para o cancelamento da produção da picape. Afinal, o mercado de automóveis está em baixa devido a uma crise no país, que levou até ao congelamento de preços.

Além da fábrica na Argentina, onde a picape seria feita para atender os mercados da América Latina, a Classe X é produzida na Espanha, nos arredores de Barcelona, junto com a Nissan Frontier. A Mercedes-Benz do Brasil ainda não tem uma decisão sobre como fica a situação da picape para o Brasil, se será oficialmente cancelada a vinda ou se é viável trazer a picape dessa planta espanhola.

Como fica a fábrica sem a Classe X

A fábrica de Santa Isabel, em Cordoba, na Argentina, é uma parceria com a aliança Renault-Nissan. De lá já sai a Frontier, que é a base da picape da Mercedes-Benz. O investimento na fábrica, para poder receber a produção das picapes, foi de US$ 600 milhões e deveria garantir 3.000 empregos – diretos e indiretos.

A Nissan divulgou uma nota oficial sobre a desistência da Mercedes-Benz, na qual dá a entender que a marca não cancelou, mas que irá apenas postergar a produção da Classe X:

“A Nissan Argentina iniciou a produção da Nissan Frontier no complexo industrial de Santa Isabel em agosto de 2018. As vendas locais e exportações para o Brasil começaram em outubro. O projeto industrial representa um investimento de US$ 600 milhões para uma nova linha de produção de picapes. Considerando o atual ambiente econômico na América Latina, e após a avaliação da rentabilidade financeira de seu projeto na região, a Mercedes-Benz Vans nos informou que decidiu não lançar a picape e Classe X na América Latina em 2019, como inicialmente planejado.”

Renault Alaskan

Além das duas, a fábrica de Cordoba seria responsável pela produção da Renault Alaskan, que também tem como base a Frontier – com muito menos mudanças que a Classe X em relação a “picape mãe” Frontier. Mas desde o Salão do Automóvel de SP, em novembro, quando ela não apareceu no estande como uma das novidades da marca, fontes confirmam que o projeto está sendo reavaliado e também pode não se concretizar.

Brasil e Argentina seriam os principais mercados da Alaskan, mas também a Colômbia, onde ela foi apresentada. A Renault tem uma forte presença no país e uma fábrica de CKD para alguns produtos. Da Renault, a resposta é que nada muda com o cancelamento e que eles seguem com o plano de lançar a Alaskan no País.

 

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


OFERTA EXCLUSIVA

Nissan Frontier ATTACK BI-TURBO DIESEL AT 4X4