Mercedes desmente problemas no fornecimento de baterias para EQC

Revista alemã afirmou que Mercedes teria cortado expectativa de produção do EQC pela metade

eqc
Mercedes-Benz teria reduzido estimativa de produção para 30 mil unidades em 2020 Crédito: Soren Andersson/Reuters

A Mercedes-Benz negou os rumores de que estaria com dificuldades no fornecimento de baterias para a linha de montagem do EQC, seu primeiro SUV totalmente elétrico. Uma reportagem da revista alemã Manager Magazin afirmou que a LG Chem estaria com problemas para produzir as células do pacote de baterias. Isso teria forçado a Mercedes a cortar pela metade a expectativa de produção do EQC. Seriam apenas 30 mil unidades em 2020.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

Em entrevista à agência Reuters, o porta-voz da Daimler, Jorg Howe, afirmou que nenhuma mudança no planejamento foi feita. “A Daimler planeja produzir 50v mil EQC neste ano”, completou o porta-voz.

A Manager Magazin teria confirmado que dos 25 mil EQC planejados para 2019, apenas 7 mil foram entregues por conta dos problemas com as baterias. A informação não foi negada nem confirmada pela Mercedes-Benz. A marca, no entanto, chegou a admitir que estaria com problemas em atender à demanda de baterias.

Tesla pode ser ‘culpada’

O “sufoco” da Mercedes começou quando a Tesla comprou a Grohmann Engineering. A empresa havia sido contratada pela Mercedes-Benz justamente para aumentar a capacidade de produção de baterias para os carros da marca.

A também alemã Auto Bild afirmou também que o lançamento do EQC nos Estados Unidos foi adiado para 2021. Isso daria tempo para que a Mercedes consiga resolver os problemas de fornecimento.

Ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais