Você está lendo...
Nova geração do BMW X1 estreia em versões híbrida e elétrica, e com telão no painel
Mercado

Nova geração do BMW X1 estreia em versões híbrida e elétrica, e com telão no painel

Nova geração do BMW X1 vem eletrificar de vez a marca bávara e traz o novo painel conectado com duas telas curvas de 12,3 e 14,9 polegadas

Diogo de Oliveira

02 de jun, 2022 · 7 minutos de leitura.

novo BMW X1
Novo BMW X1 estreia nova geração com mudanças profundas e com ampla gama eletrificada; SUV estreia no Brasil em 2023 com produção local
Crédito:BMW/Divulgação

A BMW revelou a terceira geração do X1, seu SUV de entrada, com muitas novidades. Desta vez, o utilitário de luxo surge com visual mais moderno e grade "quadrada", nova plataforma com medidas maiores e totalmente eletrificado. Assim, tem opções híbridas, bem como o elétrico iX1, que tem autonomia entre 413 km e 438 km com a carga completa. O novo X1 chega ao Brasil já em 2023 e deve ser feito na fábrica de Araquari (SC).

novo BMW X1
BMW/Divulgação

Visual diferentão

Em um primeiro olhar, as mudanças de estilo do novo BMW X1 preservam a identidade do SUV. Entretanto, há várias novidades no desenho, que ganha mais personalidade. É o caso, por exemplo, da nova grade frontal. Ela mantém o tradicional formato do duplo rim, mas está maior e ligeiramente quadrada, deixando a dianteira mais alta e robusta. Os faróis, por sua vez, estão mais estreitos e inclinados na diagonal.


Nas laterais, pela primeira vez, o BMW X1 pode ter rodas de liga leve de 20 polegadas. A carroceria exibe vários vincos no capô e nas caixas de rodas, que parecem maiores. Atrás, o destaque são as novas lanternas com estilo que lembra o conjunto óptico do Série 3. A iluminação, claro, é Full LED com opção de luzes matriciais inteligentes. Por fim, para se diferenciar da gama a combustão, o elétrico iX1 tem vários detalhes externos na cor azul.

BMW/Divulgação

Novo painel telas curvas

Você pode até achar que o novo X1 mudou pouco por fora, e ainda lembra o modelo atual que está à venda no Brasil. Entretanto, o interior é completamente novo. O SUV agora tem o Live Cockpit Professional, novo display curvo que une duas grandes telas, com 12,3" e 14,8". Nesse ponto, tem padrão diferente do adotado pela rival Mercedes-Benz. Além de voltadas ao motorista, as telas são quadradas e ocupam quase a metade do painel.


novo BMW X1
BMW/Divulgação

Outras partes da cabine também mudam. O console entre os bancos, por exemplo, mostra influência dos novos carros elétricos da BMW, como o recém-lançado SUV iX. Ele tem o apoio de braços flutuante com alguns comandos, como o seletor eletrônico do câmbio. Já o acabamento mantém o alto padrão que é característico da fabricante, com muitas peças de metal, superfícies macias ao toque e farto revestimento em couro com costuras pespontadas.



Maior e mais espaçoso

Com a troca de plataforma, o novo BMW X1 é um pouco maior que a geração atual. São 4,50 metros de comprimento (5 cm a mais) e 1,84 metro de largura (2 cm maior). Já a altura ganhou 4 cm e tem agora 1,62 m ou 1,64 m, a depender da versão. E a distância entre-eixos cresceu 2,2 cm e passa a 2,69 metros. Dessa forma, a cabine apresenta mais espaço para pernas e cabeças, e o porta-malas ganhou 35 litros e pode receber até 540 litros.


BMW X1
BMW/Divulgação

Novo BMW X1 é híbrido leve, híbrido plug-in e elétrico

A nova geração do X1 pode ter diferentes níveis de eletrificação. Serão sete configurações do modelo, com dois motores a gasolina e outros dois a diesel, bem como o elétrico puro. Uma novidade é o câmbio de dupla embreagem e sete marchas. A versão de entrada sDrive18i traz o 1.5 turbo a gasolina de três cilindros, capaz de gerar 136 cv e 23,5 mkgf de torque. Segundo a BMW, a aceleração de zero a 100 km/h leva 9,2 segundos.

Mais acima, a versão xDrive23i tem tração integral e sistema híbrido leve de 48 volts. Assim, une o motor 2.0 turbo de quatro cilindros, com 217 cv e 36,7 mkgf de torque, a um alternador e uma bateria. Neste caso, o 0-100 km/h leva 7,1 segundos. Já as opções a diesel sDrive18d e xDrive23d trazem o mesmo motor 2.0 turbo de 150 cv e 36,7 mkgf de torque máximo. Contudo, a opção intermediária tem o sistema híbrido leve e alcança 210 cv e 40,8 mkgf.


BMW/Divulgação

Na sequência, o SUV tem as versões híbridas Plug-In, que recarregam em tomadas. O xDrive25e entrega 245 cv, enquanto o xDrive30e tem 326 cv. Entretanto, a opção mais veloz do SUV é a variante elétrica iX1. Ela será vendida apenas na configuração xDrive30, com dois motores elétricos (um em cada eixo). Eles geram 313 cv e robustos 50,4 mkgf de torque, com 0-100 km/h em 5,7 segundos e máxima de 180 km/h - para poupar as baterias de 64,7 kWh.

O novo BMW X1 chega às lojas da Europa, Estados Unidos e China ainda no segundo semestre deste ano. E vem ao Brasil na primeira metade de 2023.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Deixe sua opinião