Notícias

Nova Volkswagen Kombi tem pintura saia e blusa, 218 cv de potência e é eletrificada

Marca alemã apresenta a nova geração da Multivan, versão moderna e eletrificada da Kombi que pode recarregar na tomada

Diogo de Oliveira

11 de jun, 2021 · 5 minutos de leitura.

Volkswagen Kombi T7" >
Volkswagen revela a nova geração da van T7, uma Kombi moderna e eletrificada que recarrega na tomada
Crédito:Volkswagen/Divulgação

A Volkswagen acaba de revelar os primeiros detalhes e imagens da sétima geração da Multivan, que fez enorme sucesso no Brasil ao longo de 56 anos com o nome de Kombi. O utilitário estreia na Europa no fim deste ano e resgata elementos das primeiras gerações da famosa van, como a pintura conhecida como ?saia e blusa?, ou seja, em dois tons diferentes.

Disponível em três versões de acabamento e com três fileiras de assentos, sendo a do meio giratória em 180°, a nova Kombi tem opções de motor a gasolina e a diesel, bem como opção híbrida plug-in eHybrid, que pode ser recarregada em tomadas. Esta tem modo puramente elétrico com autonomia para rodar até 50 km usando apenas eletricidade.

Volkswagen Kombi T7 Multivan
Volkswagen/Divulgação

A Kombi híbrida, por sinal, é a versão mais potente da nova geração. Ela combina o motor 1.4 TSI turbo a gasolina de 150 cv e outro elétrico. Assim, geram até 218 cv de potência. Além deste conjunto, a T7 Multivan oferecerá versões 1.5 turbo a gasolina de 137 cv, e 2.0 TSI turbo de 201 cv (o mesmo do Polo GTI), além de uma versão a diesel com 150 cv.

Dessa forma, todas as opções da nova VW Kombi virão com o câmbio DSG de dupla embreagem e com tração dianteira.



Corpinho de Golf 8

T7 Multivan ? como é chamada na Europa ? é feita, portanto, sobre a plataforma modular MQB que serve a vários modelos do grupo Volkswagen, dentre eles a 8ª geração do hatch médio Golf. Foi justamente essa arquitetura que permitiu ter o sistema híbrido plug-in recarregável em tomadas, que permitirá emissão zero de carbono em trechos urbanos.

VW T7 multivan
Volkswagen/Divulgação

Segundo a Volkswagen, o ?e-mode? permitirá à Kombi híbrida rodar com a eletricidade armazenada na bateria. A montadora ainda não especificou todos os dados técnicos da nova geração da van. Mas sabemos que um dos objetivos da engenharia foi não comprometer o espaço da cabine com o pacote de bateria de íon-lítio, que fica sob o assoalho.

Volkswagen Kombi T7 Multivan
Volkswagen/Divulgação

Kombi com bancos móveis

Da mesma forma que vai inovar na mecânica, a nova Kombi será mais versátil por dentro ? embora vá levar menos passageiros. O modelo oferece três fileiras de assentos com espaço de sobra para até sete ocupantes. E há soluções modernas como painel de instrumentos em display colorido, bem como freio de estacionamento eletrônico.

Mas a flexibilidade do interior é a principal cartada. Uma das inovações é a mesa móvel que corre sobre um trilho central e permite variadas posições. Tem, inclusive, abas dobráveis, assim como regulagem de altura. Outro detalhe interessante é que a altura da cabine da T7 Multivan será a maior do segmento. O modelo ainda terá um novo teto solar panorâmico.

Volkswagen Kombi T7 Multivan
Volkswagen/Divulgação
Continua depois do anúncio

A nova geração da VW Kombi só não é totalmente elétrica. Esta será a missão de outra van, a futurista ID.Buzz, que estreia no ano que vem e promete ter estilo ainda mais inspirado na velha Komboza.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se