Notícias

Novo Aston Martin de James Bond é híbrido que pluga na tomada e tem 950 cv

Aston Martin Valhalla usa motor central-traseiro aliado a outros dois elétricos. Híbrido do 007 vai encarar Ferrari SF90 Stradale de 1.000 cv

Emily Nery, Especial para o Jornal do Carro

25 de jul, 2021 · 5 minutos de leitura.

Aston Martin Valhalla" >
Aston Martin Valhalla
Crédito:Divulgação/Aston Martin

Caso você assista a série Vikings, com certeza já escutou a palavra Valhalla. Na mitologia nórdica, ela significa o majestoso salão dos deuses onde todo heroico guerreiro nórdico vai após sua morte. Curiosamente, o termo foi escolhido para batizar o supercarro da britânica Aston Martin, que será destaque no mais novo filme de James Bond.

Sob o título 007: Sem Tempo Para Morrer (No Time to Die), o longa-metragem até tem um personagem heroico, mas levando em conta o nome do filme, passa bem longe da morte.

A montadora apresentou a versão de produção do Valhalla no último dia 15 de julho. Baseado no conceito 003, de 2019, ele é o primeiro superesportivo híbrido do tipo plug-in que possui motor central-traseiro. E não é qualquer propulsor: é um V8 biturbo de 4.0 litros da Mercedes-AMG. Sozinho, o grandalhão gera até 750 cv a altos (e barulhentos) 7.200 rpm.

Aston Martin Valhalla
Supercarro utiliza o motorzão V8 biturbo que equipa o Mercedes AMG GT Black Series Divulgação/Aston Martin

Todavia, isso não era suficiente. Coube a marca britânica adicionar dois motores elétricos, um em cada eixo. Assim, o sistema acrescenta cerca de 200 cv à força motriz, que alcança 950 cv de potência combinada e brutos 101,9 mkgf de torque, segundo dados oficiais. A potência é um pouco menor que a obtida pela híbrida Ferrari SF90 Stradale.



Modelo roda até 15 km no modo elétrico

Se isso for pouco, a Aston Martin afirma que o Valhalla sai da inércia e atinge os 100 km/h em absurdos 2,5 segundos. Além disso, acelera até o velocímetro marcar 330 km/h. Quem quiser ir mais tranquilamente, pode acionar o modo 100% elétrico, no qual a velocidade máxima do supercarro limita-se a 130 km/h. Só os motores elétricos o fazem rodar até 15 km.

Aston Martin Valhalla
Embora o propulsor seja da Mercedes, a suspensão dianteira herda um sistema push-rod da escuderia da Aston Martin na Fórmula 1 Divulgação/Aston Martin

Valhalla não carrega marcha ré

Por sua vez, o câmbio é automático de dupla embreagem e oito marchas e foi feito exclusivamente para carros de alto desempenho da fabricante. A transmissão, contudo, não carrega a marcha ré. A responsabilidade de tracionar as rodas para trás fica com os motores elétricos.

Tal engenhosidade, aliada à carroceria esculpida em fibra de carbono, conseguiu fazer com que o supercarro pese apenas 1.550 kg, um valor satisfatório para um superesportivo híbrido. Dessa forma, a Aston Martin busca levar seu novo produto para Nürburgring, de tal forma que ele percorra uma volta em menos de 6 minutos e 30 segundos.

Aston Martin Valhalla
Divulgação/Aston Martin

Protótipo participará do novo filme de James Bond

Quem quiser vê-lo em ação, poderá ter um tira-gosto no próximo filme de James Bond, apesar de o ator Daniel Craig ter sido fotografado com um protótipo do Valhalla. O filme 007: Sem Tempo para Morrer chega aos cinemas no dia 30 de setembro de 2021. Já o início da entrega da versão de produção ainda é um mistério. Seja como for, o superesportivo certamente virá ao Brasil.

Conforme noticiamos no Jornal do Carro, a UK Motors, nova importadora da Aston Martin, assumiu a britânica em março, junto com a representação oficial da McLaren. E anunciou, então, que trará todos os modelos da fábrica dos carros de James Bond já no 2º semestre.

Continua depois do anúncio

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se