Lançamentos

Novo Chevrolet Bolt chega com preço de R$ 317 mil e esgota na pré-venda

Hatch elétrico da Chevrolet chega para concorrer com modelos do naipe de BMW i3 e Nissan Leaf vendeu suas 20 unidades em menos de 24 horas

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

13 de ago, 2021 · 6 minutos de leitura.

Chevrolet" >
Chevrolet Bolt foi apresentado no começo do ano e chega ao Brasil oficialmente no mês que vem
Crédito:Chevrolet/Divulgação

Ele já tem até versão SUV, feita no chinês Buick Velite 7. Mas a General Motors do Brasil, de início, vai trazer a versão hatch do Chevrolet Bolt para o disputar o mercado de elétricos por aqui. Concorrente de modelos como Fiat 500e, Nissan Leaf e Renault Zoe, o modelo durou menos de 24 horas em pré-venda e já teve todas as 20 unidades do primeiro lote esgotadas. Isso porque o preço ficou em salgados R$ 317 mil.

O valor quase R$ 50 mil mais caro que o antecessor não foi empecilho para a clientela - que preferiu não esperar até setembro, data oficial do lançamento/entregas do modelo no Brasil. No entanto, pelo montante, o Bolt promete vasta tecnologia.

Chevrolet Bolt
Chevrolet/Divulgação

Na lista de equipamentos, tela central de 10,2 polegadas, painel de instrumentos digital (8") e conexão sem fio com Apple CarPlay. Nesse sentido, o Bolt conta com carregador de smartphone wireless, teto solar panorâmico e bancos dianteiros aquecidos e ventilados. O pacote tem ainda Wi-Fi a bordo, além de outros serviços conectados. Controle de estabilidade e tração, e 10 airbags vêm na lista de segurança.

Chevrolet fez promoção

Os primeiros compradores do Bolt ganharam um carregador wallbox e a instalação do aparelho. No mais, os 20 proprietários têm direito ao serviço de conectividade OnStar. E não é só isso, a princípio, os clientes levam um ano grátis de wi-fi nativo e pacote Protect & Connect. Da mesma forma, são 14 meses de isenção de cobrança do sistema de tag Veloe.

O novo hatch apresentado no início de 2021 tem o mesmo motor elétrico de 203 cv e 36,7 mkgf de torque do anterior (foto abaixo). Além disso, manteve o sistema One Pedal. Dessa maneira, há possibilidade de frear o carro apenas aliviando o pé do pedal do acelerador. Com isso, a energia dissipada no sistema é aproveitada. Segundo dados da Chevrolet, a aceleração de 0 a 96 km/h é feita em 7,3 segundos.

Chevrolet
Chevrolet/Divulgação

Autonomia superior a 400 km

Além disso, o novo Bolt mantém o pacote de baterias de 65 kWh do anterior. Assim como a carroceria, que recebeu pequenas atualizações no desenho. Em termos de autonomia, o novato pode rodar até 416 km entre as recargas, informa a marca. De acordo com a GM, com o uso de sistema de carregamento rápido, após 30 minutos plugado na tomada o carro pode rodar cerca de 160 km.

SUV do Bolt em 2022

GM está engajada na eletrificação da marca Chevrolet, e o Brasil está nos planos. A montadora vai ampliar a rede de concessionárias habilitadas a trabalhar com estes modelos nos próximos meses. Mas o plano da GM não é em vão: a empresa tem dois lançamentos no horizonte. Tal como antecipamos aqui no Jornal do Carro, além do novo Bolt, a marca da gravata dourada planeja vender no Brasil o inédito Bolt EUV.

GM Chevrolet Bolt elétrico
Chevrolet/Divulgação

O modelo é uma versão mais alta e com jeito de utilitário esportivo. Ambos foram revelados juntos em fevereiro, mas só agora estão chegando às concessionárias dos Estados Unidos. Ou seja, o Brasil terá o hatchback a partir de setembro, quase simultaneamente. Assim, fica a expectativa para a vinda do SUV, o que deve acontecer no início de 2022.



Rede triplicada

Com o Bolt SUV a caminho, e a demanda cada vez maior por esses modelos, a GM vai triplicar o número de concessionárias para vender e dar assistência técnica aos veículos elétricos da Chevrolet no Brasil. Até agora, eram 26 revendedoras, contudo, a desde junho, a empresa começou um investimento para alcançar 79 pontos no País.

Continua depois do anúncio

A fase inicial do projeto vai envolver 14 cidades de sete estados e do Distrito
Federal. Com a ampliação da rede, cerca de 50 municípios serão, então, contemplados no interior de São Paulo e nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste do país. Na rede de concessionárias habilitadas, os elétricos ficarão no mesmo salão com os demais modelos.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se