Você está lendo...
Novos Argo, C3, HB20 e Polo estão a caminho para turbinar os hatches
Mercado

Novos Argo, C3, HB20 e Polo estão a caminho para turbinar os hatches

Com novidades importantes, segmento de hatches voltará aos holofotes do mercado nos próximos meses; novos SUVs virão aumentar a competição

Jady Peroni, especial para o Jornal do Carro

03 de jun, 2022 · 13 minutos de leitura.

hatches 2022
Novos hatches vão impulsionar o segmento, que estava adormecido por conta dos SUVs
Crédito:Volkswagen/Citröen/Hyundai/Fiat

Os próximos três meses serão agitados no mercado brasileiro de carros. Vários lançamentos estão a caminho das revendas, mas o destaque serão os hatches compactos, que nos últimos anos foram ofuscados pelos SUVs. Pois o segmento receberá ao menos três novidades de peso, sob influência dos novos limites de emissões do Proconve L7.  A Fiat vai renovar o Argo, a Hyundai fará mudanças no HB20 e a Volkswagen vai atualizar o Polo.

Mas não é só. Para além dos hatches, teremos novidades quentes na categoria de SUVs. É o caso do New HR-V, que chega em agosto e teve as primeiras fotos vazadas. O SUV está confirmado pela Honda e virá antes do novo Civic, que chega importado no final deste ano. No mais, também estamos há poucas semanas de conhecer o Caoa Chery Tiggo 8 Pro, primeiro híbrido da marca sino-brasileira que promete baixo consumo de combustível.

Citröen C3

2022 hatches
Citroën/Divulgação

Um dos principais lançamentos de 2022, o novo C3 já está em produção na fábrica de Porto Real, no sul do Rio de Janeiro. O hatch com visual de SUV estava previsto para chegar às lojas brasileiras em abril, mas a crise de componentes adiou a estreia para o fim de junho. Portanto, o mercado está prestes a conhecer o compacto que promete desafiar os hatches de entrada, como Fiat Mobi e Renault Kwid, além da versões de entrada de HB20 e Onix.

Da mesma forma, o novo Citroën C3 promete encarar SUVs pequenos, como o Fiat Pulse. Para conseguir cumprir a missão de ser um carro de volume, terá uma ajudinha da Fiat com versões equipadas com o motor 1.0 Firefly flex da marca italiana. Ele se combina ao câmbio manual de cinco marchas e, assim, permitirá ao compacto ter preço inicial em torno de R$ 70 mil. Espera-se que tenha os mesmos 75 cv de potência do novo Peugeot 208 1.0.



No entanto, a Citroën ainda não confirmou detalhes técnicos. Além do 1.0 flex, o mini SUV tende a oferecer o motor 1.6 16V flex de 118 cv e câmbio automático de seis marchas, presentes no Peugeot 208. Além disso, poderá ter o 1.3 Firefly flex da Fiat, ou mesmo o novíssimo 1.0 turbo flex de 130 cv, por enquanto, apenas no Pulse.


Volkswagen Polo

Novo VW Polo hatches
Volkswagen/Divulgação

O VW Polo é um dos hatches mais esperados de 2022. No geral, o modelo ganhará o visual atualizado do europeu e ficará bem similar à oitava geração do hatch médio Golf, que ainda não veio ao Brasil. Mas, as mudanças não serão só estéticas. Além visual externo, com o redesenho dos faróis e lanternas, o compacto deve abandonar o motor 1.0 MPI flex de até 84 cv, que ficará para o Polo Track. Assim, pode ter o 1.6 MSI flex de até 117 cv com câmbio automático de seis marchas como opção entrada com foco nas vendas diretas. Mais acima, virá com o 1.0 turbo TSI de até 128 cv e 20,4 mkgf de torque, conectado ao câmbio automático. Já o Polo GTS 1.4 turbo de 150 cv pode não chegar agora.

Vale dizer que o Polo 2023 será peça importante para a Volkswagen, que vem enfrentando tempos difíceis no mercado, com vendas em queda. Dessa forma, ao que parece, o compacto trará novidades importantes na cabine, como um novo cluster para os comandos do ar-condicionado, além do volante que estreou no crossover Nivus, bem como a central multimídia VW Play com tela de 10 polegadas, que enfim terá internet.


Fiat Argo

Fiat Argo hatches
Fiat/Divulgação

O Fiat Argo deu muito trabalho aos hatches rivais em 2021. Com o Chevrolet Onix fora de produção por falta de chips, coube ao hatch da marca italiana liderar as vendas, ao lado do Hyundai HB20 - que acabou ficando em primeiro nos emplacamentos. No entanto, agora, a Fiat vai reforçar o Argo, que terá como novidade o motor 1.0 turbo flex.

Com três cilindros e injeção direta, o 1.0 Turbo 200 da Stellantis é o mais potente da cilindrada entre os hatches, com até 130 cv. Já o torque de 20,4 mkgf é o mesmo do 1.0 TSI do VW Polo. Porém, enquanto o hatch da marca alemã tem câmbio automático de seis marchas, o Argo 2023 terá a transmissão CVT com simulação de 7 marchas.


Com esse conjunto, o modelo da Fiat será um dos mais econômicos do mercado, ao lado do novo Honda City, que estreou neste ano. Além disso, o Argo deverá ganhar um leve facelift que vai incluir a nova multimídia de 10 polegadas do SUV Pulse. O sistema terá internet e serviços conectados com comandos remotos pelo smartphone.

Hyundai HB20

Hyundai/Divulgação

Fechando os lançamentos entre os hatches, o HB20 - carro de passeio mais vendido do Brasil em 2021 - também ganhará a linha 2023. Até o momento, a Hyundai não divulgou qualquer informação. No entanto, espera-se que o compacto chegue com uma repaginada boa no visual, já que foi avistado em testes com muita camuflagem. Segundo o site Autos Segredos, o hatch da marca sul-coreana será revelado em meados de julho.


Em relação à mecânica, haverá mudanças. A linha 2023 ganhará mais versões de acabamento com a presença do motor 1.0 turbo TGDI e do câmbio manual. Além disso, espera-se que o motor 1.0 aspirado de três cilindros receba ajustes para cumprir as novas regras do Proconve L7. Assim, ganhará potência e torque, e vai baixar o consumo.

New HR-V

Honda
Divulgação/Honda

Passando à categoria SUV, a expectativa é pela estreia do novo Honda HR-V, que já tem até um hotsite para os interessados. Ao todo, a nova geração do SUV, que estreia em agosto com produção em Itirapina (SP), terá 4 versões no Brasil. As mais caras terão o motor será o 1.5 turbo de 173 cv, que enfim será flexível - até então, era só a gasolina.


O novo HR-V também terá versões mais acessíveis com o motor 1.5 flex naturalmente aspirado. Ele tem quatro cilindros em linha e sistema de injeção direta de combustível, bem como comando variável de válvulas. Trata-se do mesmo motor da nova linha City, com 126 cv de potência e 15,5 mkgf de torque.

Além do visual renovado, com acabamento mais caprichado, o New HR-V será o primeiro carro nacional conectado da marca japonesa. Ele vai estrear o sistema My Honda Connect, com Wi-Fi nativo e aplicativo para smartphones que permitirá dar comandos remotos à distância e acessar dados como autonomia e localização, por exemplo.

Caoa Chery Tiggo 8 Pro

Caoa Chery
Reprodução/Caoa Chery

Logo depois teremos a estreia do novo Tiggo 8 híbrido. O SUV será o primeiro carro eletrificado da Caoa Chery no Brasil e sua estreia é esperada para as próximas semanas. A principal promessa do SUV é de entregar um dos melhores consumos da categoria - a despeito do seu porte avantajado, com até 7 lugares a bordo.

No visual, ele terá o mesmo desenho do Tiggo 8 Plus chinês. No entanto, por aqui, vai adotar o sobrenome "Pro", tal como as versões de topo dos demais SUVs da Caoa Chery. Dessa forma, o novo Tiggo 8 Pro promoverá a estreia do sistema híbrido leve flex de 48 volts da marca. Ainda não é certo qual será o motor a combustão escolhido. Contudo, espera-se pelo 1.5 turbo do Tiggo 8 atual, com 170 cv e 25,5 kgfm de torque.

Importante dizer que a versão eletrificada não virá ocupar o lugar do Tiggo 8 à venda, mas complementar a gama da Caoa Chery. Até porque o SUV será bem mais caro. Ele pode custar até R$ 100 mil acima do modelo a combustão - ou seja, próximo de R$ 300 mil.


Bônus: Fiat Fastback

lançamentos
Fiat/Divulgação

Assim como fez no lançamento da picape Toro, a Fiat quer inovar o mercado. Por isso, vai apostar no segmento de SUVs-cupês com o Fastback. O nome (ainda provisório) é o mesmo do conceito do Salão do Automóvel de São Paulo de 2018. Previsto para o segundo semestre, o utilitário terá linhas esportivas, bem como será maior que o Pulse.

O plano da Fiat com o Fastback é desafiar SUVs compactos de 4,30 metros de comprimento. É o caso, por exemplo, de Hyundai Creta, Jeep Renegade e Volkswagen T-Cross. Mas tudo ainda é mistério. Assim, com o posicionamento superior, espera-se que o SUV-cupê aposte nos motores turbo. Ou seja, o 1.0 turbo flex de até 130 cv e 20,4 mkgf, e o 1.3 turbo flex de 185 cv e 27,5 mkgf. Disponível na Toro, este último recebeu atualização para se adequar às novas normas de emissões da fase L7 do Proconve.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Caoa Chery Tiggo 8 TXS 22/22
Oferta exclusiva

Caoa Chery Tiggo 8 TXS 22/22