Peugeot e Opel cancelam participação no Salão de Genebra

Citroën também pode não ir a Genebra. Marcas justificam ausência por focar em eventos menores e direcionados a compradores

genebra
Peugeot vai priorizar outros salões no mundo e eventos menores Crédito: Arnd Wiegmann/Reuters

A Peugeot e a Opel decidiram não participar do próximo Salão de Genebra. A Citroën poderá seguir o mesmo caminho e priorizar outros eventos ante o salão suíço. Essa, aliás, vem sendo a justificativa mais usada por fabricantes para a ausência em salões importantes.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

Em comunicado enviado ao portal CarScoops, a Opel confirmou que não estará em Genebra. “Decidimos participar do Salão de Bruxelas em janeiro e colocar mais ênfase em outros eventos para produtos futuros”, informou a marca alemã. Em 2017, a Opel foi comprada pelo grupo PSA por 1,3 bilhão de euros.



A Peugeot também justificou a ausência em Genebra por já ter participado do Salão de Bruxelas em janeiro e por ter apresentado o novo 2008 em novembro na China. A marca francesa deixou claro que a participação nos salões é definida pelo retorno do investimento, e não por um “hábito” de participar.

DS deve ir a Genebra

Ao que tudo indica, o grupo PSA deverá ser representado apenas pela DS Automobiles em Genebra. A marca deve mostrar o DS9, um sedã com traseira fastback topo de linha com motor híbrido. Ele compartilha plataforma com o Peugeot 508 e terá entre-eixos alongado.

A Lamborghini foi outra marca conhecida a cancelar a ida a Suíça. A marca vai direcionar investimentos em eventos privados, direcionados à imprensa e clientes potenciais. O restante do Grupo Volkswagen, no entanto, estará em peso no Salão, com estandes de Audi, Seat, Skoda, Porsche, Bentley e Bugatti.

Ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais