Você está lendo...
Qual comprar: Fit, i30 ou Pajero TR4?
Comparativo

Qual comprar: Fit, i30 ou Pajero TR4?

JC responde à dúvida da leitora, que tem R$ 60 mil para trocar de carro e está em dúvida entre três veículos de segmentos diferentes: o monovolume pequeno da Honda, o hatch médio da Hyundai e utilitário-esportivo compacto da Mitsubishi

15 de dez, 2010 · 4 minutos de leitura.

 Qual comprar: Fit, i30 ou Pajero TR4?


“Tenho cerca de R$ 60 mil para trocar de carro e estou na dúvida entre Fit, i30 e Pajero TR4. Tenho 29 anos, sou solteira e praticamente só rodo na região metropolitana de São Paulo.”
Isabela Cadenassi, por e-mail

Aqui, a dúvida está entre veículos de segmentos diferentes: monovolume pequeno (Fit), hatch médio (i30) e utilitário-esportivo compacto (Pajero TR4). Tomando como base o limite de R$ 60 mil, na linha da Honda é possível comprar um Fit LX de câmbio automático (tabela de R$ 58.905) ou um LXL manual (R$ 57.860). As duas configurações são impulsionadas pelo motor 1.4 16V flexível, de até 101 cv.


Honda tem motor limitado, mas sistema de bancos dá muita praticidade à cabine

A versão do Hyundai i30 cujo preço sugerido se encaixa no orçamento é a de entrada, com transmissão manual, que parte de R$ 58 mil. O propulsor é de 2 litros e 16V, a gasolina, que rende 145 cv. Já o Mitsubishi Pajero TR4 que pode ser adquirido por até R$ 60 mil é o 2009, anterior à renovação feita para o modelo 2010. Na pesquisa do JC de hoje, o jipinho está cotado por R$ 58.575. O motor é 2.0 16V bicombustível, de até 133 cv, com câmbio automático.

Mais afeito ao off-road, Pajero é ultrapassado no estilo (Foto: Mitsubishi/Divulgação)

Um ponto em comum entre essas opções é o bom nível de equipamentos de série. Todos já saem de fábrica com ar-condicionado, conjunto elétrico, direção assistida (elétrica no Hyundai e no Honda e hidráulica no Mitsubishi) e toca-CD, entre outros itens.

Para a cidade, o menos indicado é o Pajero, pois seu projeto voltado para o fora de estrada o deixa menos confortável no asfalto. O i30 é que apresenta o melhor desempenho, mas é movido apenas a gasolina, além de ter o seguro mais caro. O Fit é o menos potente, só que oferece o interior mais versátil, graças às várias configurações dos bancos. E, para estacionar na cidade, ele é o mais prático, por ser o menor.


Nícolas Borges

Com motor 2.0, Hyundai anda bem; seguro é o mais caro (Fotos: André Lessa/AE)