Tata Nano sai de linha na Índia

Modelo concebido para ser carro mais barato do mundo teve produção encerrada após década de fracasso nas vendas; última atualização do Nano foi em 2015

nano
Tata rebatizou modelo de GenX Nano em 2015 Foto: Tata

A indiana Tata tirou discretamente de cena o Nano. O modelo foi lançado em 2008 como o carro mais barato do mundo, mas as vendas nunca decolaram. Agora, dez anos depois, o modelo sai de linha após ter apenas uma unidade produzida em junho. A última tabela do modelo era de US$ 3.100, equivalente a cerca de R$ 12 mil.

O Nano surgiu extremamente básico, como uma alternativa mais segura do que as motos usadas por famílias inteiras na Índia. No entanto, o conceito acabou não sendo muito bem aceito nem mesmo no país natal. O modelo foi muito mal avaliado em testes de colisões e nunca conseguiu ser vendido na Europa ou Estados Unidos, como a Tata chegou a almejar.

+ Conheça a página do Jornal do Carro no Facebook

O lançamento, aliás, foi extremamente conturbado. Manifestações pararam a construção da fábrica na Índia e o Nano foi lançado em 2009 somente após a marca mudar o local da fábrica e quase abandonar o projeto. Mesmo assim, os primeiros carros só foram entregues quase em 2010.

Ainda assim, para tentar melhorar a imagem do carro, a fabricante fez diversas melhorias ao longo dos anos. O Nano ganhou itens de conveniência, como direção assistida, rádio e até uma versão com câmbio automatizado. A última mudança no carro foi em 2015, quando passou a se chamar GenX Nano.

Nano gerou expectativas

A Tata esperava vender 250 mil unidades anuais, mas o melhor desempenho foi em 2011, quando 74 mil foram vendidos. Em 2016 e 2017, menos de oito mil carros ganharam as ruas.

O Nano era equipado com um pequeno motor de 600 cm³ de dois cilindros com só 35 cv. Instalado na traseira, podia ser acoplado a um câmbio manual de quatro marchas ou um automatizado de cinco.


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas