Mercado

Tesla atinge valor de US$ 1 trilhão e já vale quatro vezes a Toyota

Após vender 100 mil unidades do Model 3 para a Hertz, Tesla teve nova valorização das ações e é a única marca de carros na casa do trilhão

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

30 de out, 2021 · 5 minutos de leitura.

Tesla Elon Musk" >
Fundada e comandada pelo bilionário, Elon Musk, Tesla chegou ao clube do trilhão em 18 anos; ascensão só perde para o Facebook
Crédito:Tesla/Divulgação

Praticamente alheia à crise mundial dos semicondutores, a Tesla tem mais uma conquista a comemorar. A marca de carros elétricos do bilionário Elon Musk atingiu US$ 1 trilhão (R$ 5,64 trilhões, na conversão direta) em capitalização de mercado. O feito foi alcançado nesta semana após o valor das ações da empresa dispararem 12,7%, chegando a aproximadamente US$ 1.000 dólares (R$ 5.600) - preço individual.

Isso é resultado da encomenda de 100 mil unidades do Model 3 pela empresa de aluguéis de carros, Hertz. A entrega está prevista para o fim de 2022. A valorização das ações da Tesla foi de 30% em outubro. De março de 2020 para cá, quando foi abalada pela pandemia do novo coronavírus (assim como a indústria em geral), a Tesla registrou crescimento fenomenal. As ações valorizaram mais de 1.100% no período.

Model 3

Embora você, certamente, já tenha ouvido falar ou lido a respeito, vale lembrar como é o Model 3. Trata-se de um sedã com motorização 100% elétrica e potência entre 290 cv e 456 cv, dependendo da versão de acabamento. São três configurações: Standard Range Plus, Long Range e Performance. Os preços nos Estados Unidos (seu país de origem) partem de US$ 34,2 mil - cerca de R$ 193 mil na conversão direta.

Tesla
Tesla/Divulgação

No Brasil, o modelo está disponível apenas via importação independente (quase R$ 700 mil). Há, também, disponibilidade por meio de assinatura mensal. A modalidade beira os R$ 20 mil por mês. Quem oferece o serviço é a Osten Fleet, com sede em São Paulo.



Para poucos

Após atingir a marca, a Tesla se equipara ao seleto grupo de empresas petrolíferas e às gigantes da indústria de tecnologia, como Amazon, Apple e Microsoft, por exemplo. A empresa de Elon Musk, no entanto, é a primeira do setor automotivo a conquistar tal posição. Para se ter ideia, enquanto a Tesla passa a valer US$ 1 trilhão, a Toyota vale US$ 242 bilhões. Ou seja, quatro vezes menos.

De acordo com investidores, o "fenômeno Tesla" não se baseia nas vendas dos carros em si, mas no modelo de negócio. O fato é que, nos primeiros seis meses de 2021, a fabricante vendeu cerca de 400 mil veículos em todo o mundo. Para comparação, a Toyota emplacou mais de 5 milhões de unidades no período. Dessa forma, o diferencial está na visão sustentável da Tesla. Afinal, de olho no futuro, além de possuir uma frota 100% livre de combustíveis fósseis, a marca investe pesado em infraestrutura.

Tesla
Stephen Lam/Reuters

Cabe salientar que, além de crescer (e muito!), a empresa do homem mais rico do mundo - sua fortuna ultrapassa US$ 250 bilhões - cresceu rápido. Foram apenas 18 anos para chegar ao clube do trilhão. O Facebook segue na liderança, mas precisou de 17 anos.

Todo esse frisson causado pela Tesla, evidentemente, atrai compradores. Tanto que o Tesla Model 3 se tornou, em setembro, o veículo mais vendido na Europa. Foram 24.591 unidades no período. Com isso, o total é 58% maior que o de 2020. Para se ter ideia, o segundo posto do pódio fica com o Renault Clio, que teve, então, 18.264 emplacamentos.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Continua depois do anúncio