Avaliação

Teste: Mercedes-Benz GLE exala luxo com 7 lugares e preço de R$ 723 mil

SUV de 7 lugares da Mercedes-Benz tem motor seis cilindros, tecnologia de ponta e espaço de sobra; preço de (alto) luxo começa em R$ 722 mil

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

31 de ago, 2021 · 11 minutos de leitura.

Mercedes-Benz" >
Mercedes-Benz GLE 400 d tem motor deisel 3.0 com seis cilindros em linha e potência de 330 cv
Crédito:Mercedes-Benz/Divulgação

Os SUVs de 7 lugares estão em alta até entre os modelos de alto luxo. Mas o mercado brasileiro não tem tantas opções do tipo. Este, portanto, é um dos diferenciais do Mercedes-Benz GLE 400 d 4Matic avaliado pelo Jornal do Carro. Um utilitário com interior farto para até sete passageiros. Porém, neste caso, estamos falando de um modelo com preço de R$ 722.900.

Por esse valor, não basta o espaço. E, nesse sentido, o GLE 400 é daqueles carros de porte imponente, que logo salta aos olhos. Mas o luxo também precisa ostentar riqueza. E, nisso, o utilitário da Mercedes-Benz é craque. Tudo no modelo é de alto padrão, com grande variedade de materiais nobres e texturas. O ambiente a bordo é glamoroso.

Ao lado de concorrentes de peso, como Audi Q7 e BMW X5, o Mercedes-Benz GLE 400 d (o sobrenome 4Matic vem da tração 4x4 permanente) está no time dos SUVs mais caros do Brasil. Para quem não se lembra, ele é o antigo ML. Sua nova geração foi revelada pela marca na Europa um pouquinho antes do Salão de Paris (França) de 2018. As últimas mudanças, todavia, vieram no ano passado, deixando o carro completaço e mais tecnológico e refinado do que nunca.

O SUV chega ao Brasil importado dos Estados Unidos (mais precisamente, é feito na fábrica de Tuscaloosa, no Alabama) com motor turbo diesel de 2.925 cilindradas e seis cilindros em linha. Esse motor Bluetec tem por função depurar os gases de escape. Nesse sentido, não é mais V6, como anteriormente. Na prática, rende bons números de consumo. A média - entre cidade e estrada - foi de aproximadamente 10 km/l.

330 cv e 71,4 mkgf

A disposição e a elasticidade do motor de 330 cv impressionam. E a velocidade é conquistada com facilidade. Mérito, em partes, do ótimo torque de 71,4 mkgf que, assim, fica disponível a breves 1.200 rpm. Em números, são 5,7 segundos até os 100 km/h, informam os dados da Mercedes-Benz. A velocidade máxima, por fim, é de 245 km/h.

Mercedes-Benz
Mercedes-Benz/Divulgação

A transmissão automática de nove marchas que equipa o GLE tem ótimo comportamento. Embora suas arrancadas não sejam das mais vigorosas - culpa das mais de duas toneladas de peso -, quase não se percebe o motor trabalhar. Tranco, zero. Ruído, zero. Mas suas respostas podem ser modificadas por meio dos modos selecionáveis de condução.

Essas opções de ajustes mudam pontos como comportamento do sistema eletrônico de estabilidade e também do motor. No modo esportivo, por exemplo, é possível ter reações ligeiramente mais prontas e ágeis, com o motor girando mais alto.

Por falar em agilidade, o ajuste da suspensão a ar merece elogios. Mesmo em alta velocidade, as curvas são contornadas com firmeza e há controle da movimentação da carroceria. Nada de escapar. O conforto a bordo é indiscutível. Outro ponto de destaque, nesse ínterim, é a direção. Dotada de assistente ativo, tem leveza na medida certa.

Itens de conforto e comodidade

O GLE traz como conteúdo de série - não há opcionais -, o sistema semiautônomo de condução. Tem piloto automático adatativo, leitor de faixas ativo, frenagem automática com controle de distância do carro da frente, entre outras tecnologias.



A lista traz, ainda, a tecnologia Crosswind Assist. Em português, significa assistente de vento cruzado. Nesse sentido, atua em vários módulos do carro (como freios e direção) para ajudar em casos de forte corrente de ar. Ou seja, nada de chacoalhões na carroceria quando o GLE se depara com esse tipo de situação.

Aliás, a segurança também é superlativa. Na lista, airbags dianteiros (dois estágios), laterais, de cortina e para os joelhos do motorista. Tem, também, monitoramento da pressão dos pneus e dispositivo para estabilização de reboque.

Continua depois do anúncio

A cabine exala modernidade. O acabamento é excelente. A riqueza de detalhes e a qualidade dos materiais saltam aos olhos. Tem couro e madeira para todo lado, inclusive, no painel. Materiais soft touch elevam o patamar de conforto a bordo. Para se diferenciar da concorrência, a alavanca do câmbio fica na coluna de direção. Os ajustes elétricos para os bancos são acessados por botões nas portas.

Mercedes-Benz
Mercedes-Benz/Divulgação

Duas telas em uma

O volante tem ajustes elétricos e é bem grande. Atrás dele, o painel de instrumentos digital dá um show. Aliás, ele faz fusão com a central de entretenimento. Trata-se do sistema de multimídia MBUX. São, no entanto, duas telas de 12,3" integradas em uma só peça. A iluminação ambiente (em LEDs) pode ser modificada em uma infinidade de tons. O sistema de navegação tem mapa em 3D com realidade aumentada. É fácil entender e executar tarefas como parear o celular pelo Bluetooth, por exemplo.

Mas se você é daqueles que preferem mandar ao invés de pôr a mão na massa, basta comandar por voz que a inteligência artificial do GLE obedece. Lembra daquele vídeo que circulou nas redes sociais, onde o motorista pedia ao carro para abrir o teto solar? Pois bem, dentro desse Mercedes, isso é realidade.

Head-up display (projeta as informações do quadro de instrumentos no para-brisa), massagem nos bancos dianteiros, porta-copos com controle de temperatura e rebatimento elétrico dos assentos traseiros para acesso à terceira fileira são mais alguns mimos que a Mercedes incluiu no SUV de luxo. Em termos de tecnologia, Apple Carplay, Android Auto e carregador de smartphone wireless fecham a lista.

Mercedes-Benz
Mercedes-Benz/Divulgação

Na hora de viajar com a família, ponto para as saídas de ar-condicionado individuais em todos os sete assentos. Na parte de trás, há duas entradas USB do tipo C. E o espaço do porta-malas chega a 630 litros de volume na configuração para 5 passageiros.

Medidas rendem méritos e deméritos

Falando em medidas, são quase 3 metros de entre-eixos e 4,92 m de comprimento total. O grandalhão tem, ainda, 2,16 m de largura e 1,77 m de altura. Por mais que tenha auxílio Parktronic e câmeras para todos os lados, estacionar e até mesmo trafegar pelas faixas estreitas das avenidas e vias expressas de São Paulo torna-se uma missão exigente.

Para quem está a bordo, espaço confortável para cinco ocupantes. Entretanto, quem vai na última fileira tem tamanho reduzido. Ou seja, os grandões ficarão apertados lá atrás.

Mercedes-Benz/Divulgação

Design típico Mercedes-Benz

Conhecida pela elegância, a Mercedes-Benz conseguiu dar beleza ao GLE. Com design limpo e mais fluido que na geração anterior, mas sem abandonar o estilo da marca, o SUV combina pequenos faróis full LEDs (com assistente adaptativo de luz alta) à enorme grade dianteira, cortada por duas barras de alumínio. Ela é quem sustenta o logotipo da marca.

Atrás, as lanternas afiladas invadem a tampa do porta-malas e lembram os automóveis da marca. As saídas de escape são falsas. Nas laterais, destaque para as imponentes rodas de liga leve com cinco raios duplos e 20 polegadas, bem como o rack de teto e, por fim, os estribos, que dão aquela ajudinha na hora de embarcar no SUV.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se

Prós

  • Tecnologia de ponta
  • Alta dose de luxo na cabine
  • Comportamento do conjunto mecânico

Contras

  • Acesso ao espaço traseiro
  • Preço extremamente elevado
  • Peso compromete um pouco o desempenho

Ficha Técnica

Mercedes-Benz GLE 400 d

Preço

R$ 722.900

Motor

3.0, 6 cilindros em linha

Potência

330 cv a 3.600 rpm

Torque

71,4 mkgf entre 1.200 rpm e 3.200 rpm

Câmbio

Automático, 9 marchas

0-100 km/h

5,7 segundos

Velocidade máxima

245 km/h

Peso (ordem de marcha)

2.265 kg

Tanque de combustível

85 litros

Porta-malas

630 litros (5 lugares)

Dimensões

4,92 m (comp.), 2,16 m (larg.), 1,77 m (alt.) e 2,99 m (e-e)

Tração

4x4 permanente