Diego Ortiz

11.09.2020 | 16:29

Teste rápido: novo Peugeot 208 elétrico dá choque de adrenalina

Versão elétrica do hatch chega ao País em 2021, já pode ser reservada nas concessionárias, mas o preço ainda não foi definido

208 e-GT
PEUGEOT 208 e-GT Crédito: PEUGEOT/DIVULGAÇÃO
Carro

Vai comprar um 0km? Nós te ajudamos a escolher.

A Peugeot ainda faz mistério sobre o preço da versão elétrica do novo 208, a e-GT. Embora o mercado especule algo em torno de R$ 200 mil. Se o preço pode fazer o consumidor dar um passo para trás, o desempenho do carro poderá gerar dois passos à frente. A plataforma CMP usada pelo novo 208 já nasceu pronta para eletrificação. E isso fica claro pela forma orgânica com que o carro se comporta. Diferentemente de outras adaptações de alguns modelos ao motor elétrico, que não funcionam tão bem.

PEUGEOT/DIVULGAÇÃO

Se com o motor a gasolina o bom isolamento acústico e a rigidez estrutural deixam o motorista bastante isolado dos ruídos, no elétrico é como mergulhar em uma piscina. Não dá para ouvir nada que vem do lado de fora. E como a estabilidade do carro é ótima, com um centro de gravidade bem baixo, nem mesmo um cantar de pneus será ouvido. A não ser que o motorista se empolgue muito.

O motor elétrico do 208 gera o equivalente a 136 cv de potência e torque de 26,5 mkgf. Como este torque já surge instantâneo, o hatch arranca de forma muito vigorosa. Ainda mais se estiver no modo Sport. Aí ele vira um pequeno demônio sugador de emoções. Se as pessoas já ficam animadas com o VW Up! TSI com 105 cv, imagine o desempenho deste 208 com estes números e torque imediato. São 0 a 100 km/h em 8,1 segundos e velocidade máxima limitada de 150 km/h.

208 e-gt
PEUGEOT/DIVULGAÇÃO

Inscreva-se no canal do Jornal do Carro no YouTube

Veja vídeos de testes de carros e motos, lançamentos, panoramas, análises, entrevistas e o que acontece no mundo automotivo em outros países!

Inscrever-se

208 e-GT: impressões

O teste do 208 e-GT foi feito em algumas voltas em um circuito fechado, o que favorece as qualidades do carro. Que são arrancada e estabilidade. Portanto, não dá para dizer como o modelo se comportaria em uso urbano. Mas pela amostra, seria um carrinho perfeito e bastante ágil para ir e voltar de lugares não muito distantes.

208 e-GT
PEUGEOT/DIVULGAÇÃO

O 208 e-GT tem 1.530 kg. São 352 kg a mais que o 1.6 Griffe. Quase a totalidade de peso extra se deve às baterias, que dão autonomia declarada pela Peugeot de 340 km com uma carga. Porém, no modo Sport, o mais divertido, esta autonomia não deve passar dos 250 km. Ainda assim, boa para o uso cotidiano e pequenas viagens. Ele precisa de 16 horas para recarregar totalmente em uma tomada normal ou 30 minutos para 80% de carga em um conector de 100 kW.

Outra coisa interessante no 208 e-G é a frenagem regenerativa, muito eficiente. São dois os níveis, um inicial, em que os freios se comportam quase como no modelo a gasolina, e um outro bem mais ativo. Basta parar de acelerar para o carro perder velocidade rapidamente, quase como um freio extra.

208 e-GT
PEUGEOT/DIVULGAÇÃO

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


OFERTA EXCLUSIVA

Peugeot 2008 ALLURE PACK 1.6 AT