Três Bugatti escondidos em galpão vão a leilão

Pintor guardou por anos três Bugatti e um Citroën mesmo vivendo em condição financeira difícil

bugatti
TRÊS BUGATTI VÃO A LEILÃO E PODEM SUPERAR US$ 1 MILHÃO. CRÉDITO: ARTCURIAL/DIVULGAÇÃO Crédito:

Entre as muitas histórias de “carros em celeiros” talvez essa seja a mais estranha de todas. Segundo o jornal holandês De Telegraaf, um pintor guardou por mais de 50 anos quatro carros. A questão é que August Thomassen e sua família viviam em condições financeiras precárias enquanto, juntos, os carros podem valer mais de US$ 1 milhão.

Thomassen teria comprado três Bugatti entre o final dos anos 1950 e o início de 1960. Na época, os carros eram comercializados apenas como usados ou velhos, sem qualquer valor significativo que ganharam com o tempo.

Os veículos, um Type 49 1932, um Type 57 Cabrio 1937 e um Type 40 1929. E eram usados no dia a dia do pintor. Um deles, o 1929 ganharia um carroceria feita pelo próprio Thomassen depois de um acidente, mas o projeto nunca foi concluído.

Com o passar dos anos, os carros ganharam valor como colecionáveis e várias ofertas foram feitas por colecionadores. Segundo a filha do pintor, “mesmo a família sendo obrigada a viver com pouquíssimo dinheiro”, ele se recusava a vendê-los.

Devido as investidas para comprar, o pintor resolveu trancar os carros em seu ateliê, na Bélgica. Depois de tentarem arrombar o local no último ano, a filha de Thomassen, que atualmente está com 95 anos, resolveu vender os veículos. Além dos três Bugatti há um Citroën Torpedo 1925, que também estava guardado.

Valores dos Bugatti

Os carros farão parte do leilão da Retromobile 2019. É um evento de antigos em Paris, no Grand Palais, em 8 de fevereiro. A casa de leilões responsável, a Artcurial, estima que os três Bugatti atinjam, juntos, o valor de US$ 1 milhão – cerca de R$ 4 milhões.


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas