Notícias

Veja como anda o elétrico JAC iEV40

Modelo é versão elétrica do T40 e tem motor elétrico de 115 cv. iEV40 custa R$ 153.500 e chega às lojas da marca em setembro

Igor Macário

16 de mai, 2019 · 7 minutos de leitura.

iev40" >
Não fossem os adesivos do carro avaliado, o iEV40 passaria despercebido nas ruas
Crédito:Alex Silva/Estadão
iev40

Um dos próximos lançamentos da JAC no Brasil só parece um carro comum. Por fora, ele é praticamente idêntico ao SUV T40, mas é sob a "casca" que o iEV40 mostra suas particularidades. O modelo é totalmente elétrico e chegará ao País em junho por R$ 153.500.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

O preço pode assustar, principalmente por se tratar de um carro compacto. Ainda assim, o iEV40 ainda é um dos elétricos mais baratos à venda no País. Apenas o Renault Zoe é mais em conta, vendido a R$ 149.990. A autonomia do iEV40 chega a 300 quilômetros por recarga, de acordo com a JAC.

Ao menos, o modelo é bem equipado de série. A única versão que será vendida no País tem itens como freio de estacionamento eletrônico, sistema de câmeras 360°, ar-condicionado automático e central multimídia. Os bancos são revestidos de couro e há comodidades como faróis com acendimento automático e sensores de obstáculos na frente e atrás.

O senão é o acabamento ainda simples demais para um carro dessa faixa de preço. Embora o foco seja na tecnologia da propulsão elétrica, ainda cara, o iEV40 não esconde suas origens mais humildes com uma cabine revestida de plástico simples. Faltam ainda air bags laterais e de cortina, ausência grave num modelo dessa faixa de preço - o JAC traz apenas as bolsas frontais obrigatórias.

Ao menos, os encaixes das peças da cabine são bons, assim como o isolamento acústico. Mesmo sem um motor a combustão para abafar ruídos externos, a cabine é silenciosa. No entanto, não há ajuste de altura para o banco do motorista. A posição fixa é alta demais e condutores com mais de 1,80m de altura poderão sofrer para se acomodar ao volante do JAC.

SIGA O JORNAL DO CARRO NO INSTAGRAM

Igual ao T40

Por fora, a versão elétrica se diferencia do T40 por alguns detalhes azuis nos para-choques e grade dianteira. A frente, aliás, abriga as conexões de recarga, escondidas atrás do emblema frontal.

A tampa é aberta por um botão no painel. Não fossem os adesivos da unidade testada, o iEV40 passaria despercebido facilmente nas ruas.

Andando

Em movimento, o iEV40 surpreende pela agilidade. A potência de 115 cv pode não impressionar no papel,  mas os 27,5 mkgf de torque aparecem instantaneamente e o modelo acelera com vigor. Basta o motorista pisar um pouco mais fundo no pedal da direita que o modelo dispara. Segundo a JAC, o hatch vai de 0 a 50 km/h em 4 segundos. Os 100 km/h chegam em 11 segundos, também partindo da imobilidade.

Para colocar o carro em movimento, basta puxar a alavanca de câmbio para trás e engrenar a posição "D". A marcha a ré pede que o motorista aperte um botão na lateral da alavanca para ser acionada. O esquema, aliás, é muito parecido com o de modelos da BMW.

Regenerativo

Diferentemente de outros elétricos, a frenagem regenerativa é pouco intrusiva e o iEV40 deslancha mais solto quando o motorista tira o pé do acelerador. Com isso, o hatch se assemelha bastante a um modelo com motor convencional. O sistema só dá as caras mesmo quando o modo Eco é acionado por meio de um botão no painel.

Contribui para o bom desempenho o peso baixo para um modelo elétrico. São 1.460 quilos em ordem de marcha. O número é próximo ao de um Jeep Renegade 1.8.

Continua depois do anúncio

Com o carro ligado, o silêncio é absoluto. Apenas as ventoinhas do ar-condicionado fazem algum barulho, que cessa quando o equipamento é desligado.

iEV40 tem recarga simples

A autonomia de 300 quilômetros é adequada e em trajetos urbanos é bem possível rodar alguns dias sem se preocupar em recarregar. Quando a recarga for necessária, a JAC indica que uma carga completa leva oito horas em tomadas convencionais de 220 volts.

Segundo informações da fabricante, o consumo é equivalente ao de um chuveiro elétrico ligado e cada recarga deve custar cerca de R$ 15. Num carregador rápido, como os disponíveis em alguns shoppings de São Paulo, uma carga completa leva apenas uma hora.

O consumo é baixo em uso urbano. Durante a avaliação, o iEV40 gastou 25% da autonomia para rodar cerca de 60 quilômetros. O trajeto foi estritamente urbano e a condução despreocupada com economia máxima. Além disso, o ar-condicionado estava ligado o tempo todo. O refrigerador, aliás, "come" cerca de 20 quilômetros da autonomia assim que o sistema é ligado.

Prós
Desempenho
Apesar da potência relativamente baixa, o modelo é ágil na cidade e ganha velocidade rápido

Contra
Acabamento
Interior é simples demais para um modelo com tabela acima dos R$ 150 mil

Ficha técnica

Preço
R$ 153.500
Motor
Elétrico, sícrono
Potência
115 cv
Torque
27,5 mkgf
Comprimento
4,13 metros
0 a 100 km/h
11 segundos
Porta-malas
450 litros
Autonomia
300 quilômetros