Você está lendo...
Venda de carros caem em 92% na China por causa do coronavírus
Notícias

Venda de carros caem em 92% na China por causa do coronavírus

Para combater efeitos do coronavírus no mercado, o Ministério do Comércio da China disse que introduzirá mais medidas para aumentar o consumo de automóveis

Redação

25 de fev, 2020 · 4 minutos de leitura.

coronavirus
Funcionários da Volkswagen retomam trabalho em fábrica na cidade de Changchun, no nordeste da China
Crédito:(Zhang Nan/Xinhua via AP)

As vendas de varejo de automóveis na China caíram em 92% em fevereiro, de acordo com a China Passenger Car Association (CPCA). Isso aconteceu por causa do surto de coronavírus que afetou as empresas de todo o país.

As vendas no País foram de apenas 4.909 unidades nos primeiros 16 dias do mês, contra 59.930 no mesmo período do ano anterior. Esse é o primeiro índice que demonstra como o coronavírus afetou o mercado automotivo. 

É provável que o mercado de automóveis da China veja as vendas caírem mais de 10% no primeiro semestre do ano. Para a Associação Chinesa de Fabricantes de Automóveis (CAAM), a queda em todo 2020 deve ser de 5%.


O Ministério do Comércio da China disse que introduzirá mais medidas para aumentar o consumo de automóveis. Em 2019, mais de 25 milhões de veículos foram vendidos no País.

Empresas inovam para atender clientes

A montadora Geely, por exemplo, lançou um serviço para os clientes comprarem carros on-line e entregá-los diretamente em suas casas. Os consumidores podem encomendar e personalizar seus carros no site da empresa. 

A Geely também oferecerá test drives a partir do endereço residencial. Outras montadoras como Tesla, BMW e Mercedes-Benz também começaram a promover produtos on-line nas últimas semanas.


A China registrou 889 novos casos confirmados de infecção por coronavírus na quinta-feira, 20. O número de mortos aumentou de 118 para 2.236, principalmente na capital da província de Hubei, Wuhan, onde o surto começou, e que permanece sob virtual bloqueio.

Coronavírus interrompe fabricação de carros na China

A propagação do coronavírus fez com que as fábricas paralisassem a produção na cidade de Wuhan. Conhecida como Detroit chinesa a cidade é o lar de grandes fábricas da General Motors, Nissan, Renault, Honda e PSA.

Além disso, há unidades das parceiras SAIC, da GM, e Dongfeng, uma das grandes acionistas da PSA. Só a unidade da GM-SAIC tem cerca de 6.000 funcionários, 10% da força de trabalho total da empresa no país.