Redação:

Veteranos à venda: quem são e porque continuam no mercado

Alguns modelos vendidos no País já beiram os quinze anos sem alterações profundas. Veteranos continuam à venda sem perspectiva de mudanças

veteranos
Doblò foi lançado em 2001 e tem apenas mudanças cosméticas Crédito: Fiat/Divulgação

Enquanto vários modelos novos de segmentos de volume estão chegando ao País, como os recém-lançados Hyundai HB20 e Chevrolet Onix, há outros veteranos, que já sopraram muitas velinhas por aqui sem alterações profundas. Em nem todos os casos isso necessariamente é algo ruim. Bons projetos tendem a se manter saudáveis por mais tempo. Alguns envelheceram bem e não aparentam tanta idade, mas já têm mais de uma década, como os Volkswagen Gol e Voyage, na mesma geração desde 2006.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

Os compactos feitos em São Bernardo do Campo, aliás, se mantém competitivos ainda hoje, mesmo com outros modelos mais modernos lançados depois. Basta dizer que o Gol sobreviveu a Fox e Up!, ambos cotados para tomar o lugar do brasileiríssimo hatch. Gol e Voyage melhoraram um bocado, mas a idade aparece nos detalhes. Faltam itens de segurança, como air bags laterais e de cortina, e controle de estabilidade. Os VW veteranos ainda mantém o arcaico sistema de ajuste de altura do banco, que na verdade regula a inclinação do assento e tem bem menos eficácia do que os sistemas por catraca.

Picapes têm evolução lenta

Já a GM mantém a produção da Montana firme e forte. O modelo, cuja segunda geração foi lançada em 2011 baseada no Agile, continua em linha e sem previsão de mudanças. A picape sequer ganhou as melhorias no motor 1.4 que foi usado em Onix e Prisma até o fim da primeira geração. Com a mudança nos dois modelos, a Montana é a única a ainda usar o antigo quatro cilindros. Rodar com uma é uma verdadeira visita ao passado.

Falando em picapes, a própria líder do segmento, a Fiat Strada, é virtualmente a mesma desde o lançamento em 1999. O modelo passou por várias atualizações visuais, mas mantém a plataforma derivada do Palio de 1996. A cabine é a mesma desde 2008, quando a primeira geração do Palio passava pela quarta reestilização.

Entre os utilitários da Fiat, outro que beira a maioridade é o Doblò, lançado por aqui em 2001. A multivan também passou por mudanças visuais e mecânicas ao longo dos anos, mas mantém a mesma carroceria e soluções internas, como as portas corrediças. Na Europa, o Doblò já ganhou outras gerações e é um carro totalmente diferente. Além disso, você sabia que a única versão ainda oferecida do Doblò por aqui custa R$ 93.990 e não traz nem espelhos externos elétricos? Eles fazem parte de um pacote de R$ 4 mil extras.

Veteranos nipo-goianos

Outros modelos que não parecem, mas já têm bons anos de mercado são os Mitsubishi Lancer e ASX. A atual geração é de 2010 e segue praticamente inalterada. Recentemente, ganhou mudanças visuais mais profundas, e ficou parecido com o Eclipse Cross, mas plataforma e motores continuam os mesmos. Já o Lancer atual é ainda mais antigo, de 2007. Por aqui, ambos são fabricados em Catalão (GO), e mantém proximidade com as versões estrangeiras. Embora sejam bons produtos, a idade também aparece em algumas soluções internas, bem como nos motores, de concepção mais antiga.

Ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


OFERTA EXCLUSIVA

Fiat Nova Strada Endurance Cabine Dupla 1.4 Flex