Você está lendo...
Vídeo: Caoa Chery Tiggo 5X Pro encara o Jeep Renegade Longitude
Comparativo

Vídeo: Caoa Chery Tiggo 5X Pro encara o Jeep Renegade Longitude

Jornal do Carro compara o novo Jeep Renegade 1.3 turbo, atual líder dos SUVs compactos, com o renovado Caoa Chery Tiggo 5X Pro 1.5 turbo

Redação

06 de abr, 2022 · 12 minutos de leitura.

Caoa Chery Tiggo 5X Pro Jeep Renegade vídeo
Caoa Chery Tiggo 5X Pro e Jeep Renegade foram renovados em fevereiro e ficam frente a frente no comparativo do Jornal do Carro
Crédito:KRPIX/ESTADÃO

Logo no início de 2022, Caoa Chery e Jeep renovaram seus SUVs mais vendidos. O Tiggo 5X Pro e o Renegade receberam leves alterações no visual exterior, e muitas novidades na cabine, assim como novas tecnologias e também novos motores. Afinal, desde 1º de janeiro deste ano está em vigor o Proconve L7, com limites de emissões mais rigorosos, bem como novas exigências técnicas.

A dupla, portanto, abriu 2022 com várias mudanças importantes, e o Jornal do Carro traz abaixo um comparativo em vídeo com Tiggo 5X Pro e Renegade. Enquanto o SUV da Caoa Chery tem uma única versão ao preço de R$ 154.990, o Jeep oferece ampla gama, com destaque para a opção Longitude, que é a mais vendida do modelo desde o seu lançamento em 2015. Na linha 2022, ela custa R$ 138.410.


Embora os rivais pareçam distantes no preço, em São Paulo, o Renegade chega a R$ 145 mil na mesma versão Longitude com pintura metálica. De resto, a diferença entre ambos se concentra na lista de equipamentos. O Caoa Chery aposta em um pacote mais sofisticado, com itens que o Renegade tem na Série S, com tabela de R$ 165 mil. Os faróis e lanternas, por exemplo, são Full LEDs.

Caoa Chery Tiggo 5X Pro Jeep Renegade vídeo
KRPIX/ESTADÃO

Tamanho

Em relação às dimensões, os dois SUVs compactos são muito parelhos, com pequena vantagem para o Caoa Chery. Ele tem 7 cm a mais no comprimento, com 4,34 metros contra 4,27 m do Jeep. Além disso, tem 6 cm a mais na distância entre-eixos, que mede 2,63 m ante os 2,57 m do Renegade. Dessa forma, o Tiggo 5X Pro tem mais espaço para pernas na cabine, e recebe melhor os 5 passageiros.


Já o porta-malas é um ponto de atenção. Nenhum dos dois SUVs vai satisfazer plenamente as famílias maiores. No Tiggo 5X Pro, o porta-malas acomoda 340 litros e tem melhor acesso que no Renegade. Por sinal, o modelo da Jeep tinha um bagageiro ainda menor, com 320 litros. Entretanto, a marca da Stellantis anunciou que conseguiu expandir o compartimento a 385 litros. Mas ele continua compacto.

KRPIX/ESTADÃO

Acabamento

Este é outro item em que os dois utilitários são parecidos. O nível de acabamento das cabines é muito bom, com partes do painel macias ao toque. Mas vale dizer que a Caoa Chery realmente caprichou no interior do Tiggo 5X Pro, combinando molduras metálicas e black piano com partes macias e também forradas em couro. A parte central do painel é acolchoada e o ambiente transmite maior requinte.


Já o Renegade não mudou muito a cabine na atualização feita em fevereiro. O Jeep mantém o padrão elevado na comparação, por exemplo, com modelos da "irmã" Fiat. Entretanto, até pela proposta de ser aventureiro, o SUV feito em Goiana (PE) é mais despojado por dentro, com predominância de plásticos pretos. Ou seja, nesse quesito, ele entrega menos requinte que o Tiggo 5X Pro.

KRPIX/ESTADÃO

Motores

Mais uma vez, os SUV mostram desempenhos parelhos, porém, aqui a vantagem é para o Renegade. Após sete anos de mercado, o modelo trocou o veterano motor 1.8 Etorq flex e o 2.0 turbodiesel pelo novíssimo 1.3 turbo flex da Stellantis. Ele gera 185 cv de potência com etanol e um torque de 27,5 mkgf logo a 1.750 rpm. É o motor mais potente da categoria. Nas versão avaliada, ele é combinado ao câmbio automático de seis marchas e tem tração apenas dianteira.


No SUV da Caoa Chery, não houve troca de motor. O 1.5 turbo flex de quatro cilindros em linha recebeu várias melhorias para cumprir os novos limites de emissões do Proconve. Mas ele é menos potente, com até 150 cv e um torque de 21,4 mkgf - também disponível a partir de 1.750 rpm. Já o câmbio é novo: sai o automatizado de dupla embreagem e seis marchas, entra a nova transmissão do tipo CVT com simulação de 9 marchas. A tração também é apenas dianteira.



KRPIX/ESTADÃO

Desempenho e consumo

Inevitavelmente, o Tiggo 5X Pro é um pouco mais lento que o Renegade nos números oficiais, a despeito de trazer um motor com bloco maior. O Caoa Chery acelera de zero a 100 km/h em 10,3 segundos, enquanto o Jeep faz a mesma tomada de aceleração em 9,5 segundos.


Já no consumo, a vantagem é novamente do Jeep. Com o novo motor 1.3 turbo flex, o Renegade Longitude faz médias de 11 km/l (G) e 7,7 km/l (E) na cidade, e de 12,8 km/l (G) e 9,1 km/l (E) na estrada. Já o Tiggo 5X Pro, que oferece modos de condução Eco e Sport, roda 9,9 km/l (G) e 6,9 km/l (E) em ciclo urbano, e 11,5 km/l (G) e 8,1 km/l (E) no rodoviário.

KRPIX/ESTADÃO

Tecnologias e segurança

Aqui temos uma disputa diferente. A Jeep fez uma ofensiva e equipou todas as versões do Renegade de série com recursos semiautônomos. Assim, o SUV feito em Pernambuco vem de fábrica com sistema de frenagem automática de emergência e assistente de permanência em faixa. A Caoa Chery ainda não dispõe destes sistemas em seus carros, mas informou que disponibilizará em breve.


Em compensação, o Tiggo 5X Pro traz outros equipamentos indisponíveis no Renegade. Um deles é o sistema de câmeras 360º com imagens em 3D, recurso extremamente útil em manobras. Há também a nova alavanca do câmbio tipo Joystick, com acionamento eletrônico, bem como teto solar panorâmico e a chave presencial que trava e destrava o carro por aproximação - basta carregá-la junto ao corpo.

KRPIX/ESTADÃO
KRPIX/ESTADÃO

No painel, os dois modelos contam com telas Full HD de sete polegadas (coloridas e personalizáveis) para o quadro de instrumentos. Já a central multimídia tem 8,4 polegadas no Renegade, enquanto no Tiggo 5X Pro a central tem 10,25 polegadas e é do tipo flutuante, no topo central. Porém, embora maior, ela não tem espelhamento sem fio para Android Auto e Carplay, nem carregador de celular por indução.

De resto, os modelo são páreos. Há, por exemplo, seis airbags de série, incluindo duas bolsas infláveis tipo cortina que protegem os passageiros no banco traseiro. Além disso, ambos têm freios a disco nas quatro rodas, ancoragem Isofix para cadeirinhas infantis, controles de estabilidade e de tração, rodas de 17 polegadas e ar-condicionado de duas zonas. Mas só o Tiggo 5X Pro tem saídas de ventilação atrás.

Caoa Chery Tiggo 5X Pro Jeep Renegade vídeo
KRPIX/ESTADÃO

Veredicto

Com os preços dos carros novos num patamar jamais visto, os SUVs compactos, como Renegade e Tiggo 5X Pro, agora avançam para cima da faixa dos R$ 150 mil. Por isso, ambos tentam compensar o preço maior com novas tecnologias. Nesse sentido, o Caoa Chery valoriza mais o investimento com uma cabine bem mais rica no acabamento e nos conteúdos. O SUV feito em Anápolis (GO) entrega sofisticação.

Já o Renegade é um produto maduro. São 7 anos de mercado e a ampla gama de versões que lhe dá maior versatilidade para encontrar clientes. Na versão Longitude com motor 1.3 turbo flex, o Jeep dá um salto em desempenho e cativa ao volante, apesar de continuar "pesadão" - ele tem quase 1,5 tonelada. O Tiggo 5X Pro fica próximo, com 1,45 tonelada, mas transmite maior leveza em movimento.

Caoa Chery Tiggo 5X Pro Jeep Renegade vídeo
KRPIX/ESTADÃO

Em resumo, o Renegade 2022 ficou muito mais interessante com as novidades e sobretudo com o motor 1.3 turbo. Ele leva vantagem no desempenho e nos conteúdos semiautônomos, e vende muito mais. Por outro lado, o Tiggo 5X Pro também amadureceu e, com a recente reestilização, também dá um salto evolutivo interessante. Sua pegada é mais urbana e vai agradar que busca requinte a bordo.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Caoa Chery Tiggo 5X PRO 22/23
Oferta exclusiva

Caoa Chery Tiggo 5X PRO 22/23