Você está lendo...
Vídeo: novo Toyota Yaris hatch é um 'Corollinha' que prioriza a razão
Avaliação

Vídeo: novo Toyota Yaris hatch é um 'Corollinha' que prioriza a razão

Linha 2023 do Toyota Yaris ganhou visual renovado e equipamentos, mas será o suficiente para encarar rivais mais modernos como o Honda City?

Diogo de Oliveira

18 de mai, 2022 · 8 minutos de leitura.

Toyota Yaris hatch
Yaris hatch XLS tem visual de Corolla e traz novos equipamentos, mas cobra caro
Crédito:Diogo de Oliveira/Estadão

Logo no início do ano, o Toyota Yaris ganhou a linha 2023 com novidades no visual e na lista de equipamentos. Tanto o hatch quanto o sedã exibem estilo mais envolvente, sobretudo na dianteira, além de sistemas mais modernos de segurança, como alertas de colisão e de saída de faixa. Mas será o suficiente para encarar o novo Honda City?

O Jornal do Carro acelerou o Yaris hatch, que, desde 2021, passou a ser o carro de entrada da Toyota no Brasil após o fim da linha Etios. A versão topo de linha XLS, com preço de R$ 113.290, tem motor 1.5 flex e câmbio automático CVT com simulação de sete marchas. Ou seja, o mesmo conjunto já disponível no modelo da linha anterior.


Estilo Corolla

Nesta reestilização de meia vida, o Toyota Yaris traz o visual lançado em 2020 na Tailândia. O compacto muda basicamente a dianteira, que enfim ganha linhas mais esportivas, com destaque para o novo para-choques que traz uma enorme grade central. Também mudam as luzes de neblina, agora com apêndices que dão um toque aerodinâmico.

Com as mudanças estéticas e a iluminação Full LEDs, o Yaris 2023 lembra o médio Corolla, e se revela mais imponente por fora. Há peças com acabamento em preto brilhante, assim como novas rodas de liga leve de 15 polegadas diamantadas com duas cores. Mas as novidades param por aí. A traseira, por exemplo, não traz alteração de visual.

Toyota Yaris hatch
Diogo de Oliveira/Estadão

Também não há mudanças na cabine. O painel é exatamente o mesmo de antes, com o padrão de acabamento bastante racional que caracteriza o Toyota Yaris desde o seu lançamento no Brasil, em 2018. Os revestimentos e molduras são de plástico duro de aparência modesta, mas, apesar disso, o padrão de montagem é bem feito e correto.

Consumo nota B no Inmetro

Na mecânica, a linha Yaris 2023 descarta o motor 1.3 flex e passa a vir em todas as versões com o 1.5 flex Dual VVT-i aspirado de quatro cilindros e 16 válvulas. Ele é feito em Porto Feliz (SP) e entrega potência de 110 cv a 5.600 rpm, e um torque máximo de 14,9 mkgf com etanol. O câmbio automático CVT que simula sete marchas também é o mesmo.

Toyota Yaris
Divulgação/Toyota

Com este conjunto, o Yaris hatch faz consumo médio de 8,8 km/l na cidade, e de 10 km/l na estrada com etanol. Já com gasolina, é bem mais econômico, com médias de 12,6 km/l e de 13,8 km/l, na mesma ordem. Entretanto, pelos dados do Programa de Etiquetagem do Inmetro, o modelo tem nota "B" e não está entre os carros mais econômicos.

Segurança ganhou reforço

Em 2021, o Yaris teve sua nota de crash test do Latin NCAP rebaixada para 1 estrela. Por isso, na linha 2023, o compacto feito em Sorocaba (SP) adicionou à lista de série sete airbags e avisos sonoros de cinto de segurança para passageiros do banco traseiro. Para completar, nas versões mais caras (XS e XLS), traz sistema de pré-colisão, que emite alerta sonoro quando há risco de batida e reduz a aceleração, além de alerta de evasão de faixa, que também soa um alerta quando o motorista sai da faixa de rolagem sem acionar as setas de conversão.

No mais, o modelo traz desde a versão de entrada controles de estabilidade e de tração, assistente de partida em rampa e freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem. O sistema de ancoragem Isofix para fixação de cadeirinhas infantis também está na lista.


Toyota Yaris IPI
Divulgação/Toyota

Vale a compra?

A meta da Toyota é vender cerca de 40 mil unidades da linha Yaris em 2022, com 60% do hatch e 40% do sedã. Segundo o gerente comercial, José Ricardo, a marca "não pretende competir (com os rivais como, por exemplo, Chevrolet OnixVW Polo e o novo Honda City), mas satisfazer o cliente". Nesse sentido, as mudanças são apenas suficientes.

Com projeto mais antigo, o Yaris já tem quase dez anos de mercado na Ásia. Ele estreou em 2013 na Tailândia, onde é vendido com o nome Vios. Assim, a atualização vem apenas para manter o compacto firme no mercado. Há detalhes que decepcionam, como a falta de ajuste de profundidade do volante ou mesmo o acabamento modesto.


Divulgação/Toyota

Nesse ponto, o Yaris hatch se revela um carro extremamente racional, mas que apela ao estilo mais moderno do Corolla, e traz novas tecnologias que conferem um ar moderno. Não há, portanto, recursos mais avançados de condução semiautônoma, como frenagem automática de emergência, ou o assistente de permanência em faixa.

No consumo e no desempenho, o hatch da Toyota também não faz feio, mas não chega a impressionar. Some-se a isso o fato de o Yaris não ser um carro barato. Ao contrário. A versão avaliada supera a cifra de R$ 113 mil, ou seja, custa o mesmo que modelos mais recentes. Dessa forma, é uma compra racional e amparada na confiabilidade da marca.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se

Prós

  • Dinâmica e suspensão agradam
  • Visual mais moderno lembra o Corolla
  • Consumo com gasolina é baixo

Contras

  • Deve mais recursos tecnológicos
  • Multimídia pequena com poucas funções
  • Projeto antigo de quase uma década

Ficha Técnica

Toyota Yaris hatch XLS 1.5 flex CVT

Motor

1.5, 4 cil., 16V, duplo comando variável, flex

Potência

110 cv (E) e 105 cv (G) a 5.600 rpm

Torque

14,9 mkgf (E) e 14,3 mkgf (G) a 4.000 rpm

Câmbio

Automático CVT com 7 marchas virtuais

Comprimento

4,14 m

Largura

1,73 m

Altura

1,49 m

Entre-eixos

2,55 m

Porta-malas

310 litros

Tanque de combustível

45 litros

Peso (ordem de marcha)

1.125 kg

Aceleração 0-100 km/h

11,8 segundos

Velocidade máxima

173 km/h

Consumo urbano

8,8 km/l (E) e 12,6 km/l (G)

Consumo rodoviário

10 km/l (E) e 13,8 km/l (G)