Você está lendo...
Volkswagen quer vender 120.000 unidades do ID.Buzz, a Kombi elétrica
Mercado

Volkswagen quer vender 120.000 unidades do ID.Buzz, a Kombi elétrica

Com alta de 80% na demanda de carros elétricos e híbridos Plug-In, Volkswagen já vendeu toda a produção de alguns modelos da linha ID em 2022

Diogo de Oliveira

22 de mar, 2022 · 5 minutos de leitura.

Volkswagen ID.Buzz
Volkswagen ID.Buzz estreia mundialmente e resgata a aura da velha Kombi, mas com motores elétricos e baterias
Crédito:Volkswagen/Divulgação

A Volkswagen revelou a nova Kombi elétrica no início de março, mas, quem quiser comprar uma unidade do simpático furgão ID.Buzz, precisará de paciência. Segundo Ralf Brandstätter, CEO da divisão comercial da montadora, a meta é vender 120.000 unidades por ano do modelo, que terá como principal destino os mercados europeus e o norte-americano.

Por sinal, conforme relatam executivos da fabricante alemã, não será fácil levar um carro elétrico da Volkswagen para a garagem. Isso porque a produção de alguns modelos em 2022 já está toda vendida. Inclusive, a marca está próxima de lançar no Brasil seus primeiros elétricos - o hatch ID.3 e o SUV ID.4. As vendas terão início ainda no 1º semestre.


Tal como ocorre com outros lançamentos, de início, a dupla deverá desembarcar em esquema de pré-venda, com um lote limitado de unidades. Ou seja, depois a alemã pode não ter modelos disponíveis tão cedo por aqui. Isso ocorre por causa da falta de semicondutores, que continua a atrapalhar a indústria, e também pela alta demanda por elétricos.



Volkswagen ID.Buzz
Volkswagen/Divulgação

Fila de espera

Nos últimos dias, o Jornal do Carro trouxe os números atualizados do mercado de carros alimentados por baterias (BEVs). Conforme revelou o levantamento da Jato Dynamics, o volume dobrou em 2021 na comparação com 2020. Foram emplacados 4,2 milhões de unidades, total que corresponde, então, a 6,2% das vendas globais de novos.


Diante dos resultados, o diretor financeiro do grupo VW, Arno Antlitz, disse à agência Bloomberg que o mercado está respondendo mais rápido que o esperado. "Vemos uma escala melhor, margens melhores e alta demanda dos clientes", disse Antlitz. Só na VW, a demanda por híbridos Plug-In e elétricos cresceu 80%, somando 762 mil carros no último ano.

Para além da falta de componentes para produção, a indústria também encara dificuldades com a Guerra na Ucrânia. Segundo o executivo da montadora alemã, "as matérias-primas são claramente um vento contrário". "Pode haver, portanto, o momento em que precisaremos repassar alguns dos aumentos ao mercado", acrescenta Antlitz.

Volkswagen e-Up!
Volkswagen/Divulgação

Esgotou até o e-Up!

Após um hiato de 14 meses, o hatch elétrico e-Up! voltou recentemente ao configurador da Volkswagen na Europa. E como o carro elétrico mais acessível da mara alemã. Ele tem preço a partir de 26.895 euros, algo como R$ 153 mil (sem incentivos) na versão Style Plus. O subcompacto regressa após emplacar mais de 80 mil unidades na região.

Seu motor elétrico rende 83 cv, quase o mesmo que o 1.0 8V flex (82 cv), mas o torque de 21,6 mkgf supera até os 16,8 mkgf do 1.0 turbo flex de 105 cv das versões TSI. Segundo a VW, o e-Up! acelera de zero a 100 km/h em 11,3 segundos, e atinge velocidade máxima de 130 km/h. A autonomia com as baterias de 32,2 kWh é de 258 km.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Deixe sua opinião