Volkswagen VW
Volkswagen/Divulgação

VW vai lançar hatch elétrico com preço de Dolphin Mini em 2027

Grupo VW terá elétricos acessíveis na Europa já em 2025; marcas Volkswagen e Skoda devem liderar a iniciativa de conter a concorrência chinesa

Por Rodrigo Tavares 03 de jun, 2024 · 5m de leitura.

Elétricos baratos estão perto de tomar o mercado, ao menos na Europa. O Grupo Volkswagen anunciou na última terça-feira (28) que tem trabalhado “há algum tempo” em veículos elétricos com preço próximo aos 20 mil euros, aproximadamente R$ 112 mil, por exemplo. Segundo o conglomerado, os primeiros modelos chegam ao mercado em 2027.

Apesar do relativamente longo tempo de espera por um modelo elétrico genuinamente barato, é um claro indicativo de que o mercado está mudando. Se olharmos para o mercado automotivo chinês, veículos elétricos e híbridos plug-in já representam metade das vendas de modelos novos, por exemplo. Por lá, é possível adquirir um EV de entrada partindo dos US$ 5 mil, quase R$ 28 mil.

VW ID.2all
Volkswagen/Divulgação

Portanto, um elétrico barato faz a diferença para facilitar (e acelerar) a transição entre motores térmicos para elétricos. Entretanto, se um modelo elétrico acessível não aparecer a tempo em marcas como a VW, por exemplo, concorrentes chinesas tomarão a dianteira, conquistando o consumidor. “Para que a eletromobilidade se difunda, são necessários veículos atraentes, especialmente no segmento de entrada”, disse o CEO da marca Volkswagen, Thomas Schäfer.

Assim, o plano de disponibilizar ao público elétricos acessíveis se concentrará nas marcas mais baratas do Grupo VW, com dois modelos compactos na Cupra e Volkswagen, com preços por volta de 25.000 euros (aprox. R$ 128 mil), e dois SUVs pequenos para a Skoda. Com lançamento já no final do próximo ano, modelos na faixa dos 20 mil euros são o próximo passo natural, segundo a marca, por exemplo.

Baixo preço é estratégia a ser seguida pela VW

Seja como for, é preciso se ater à proposta do preço baixo, pois a concorrência não está para brincadeiras. No mercado europeu, a BYD se prepara para comercializar o Dolphin Mini por menos de 20 mil euros, competindo diretamente com o Dacia Spring, o nosso Renault Kwid E-Tech, por exemplo. Atualmente, a VW oferece como elétrico de entrada o hatch ID.3, que custa aproximadamente 40.000 euros, quase R$ 244 mil.


BYD Dolphin mais econômicos
BYD Dolphin tem preço bem competitivo no mercado europeu (Alex Silva/Estadão)

Ainda é cedo para traçar um perfil de como será esse futuro modelo da VW previsto para 2027, ou sequer projetar sua vinda ao mercado brasileiro, por exemplo. Seja como for, a proposta é bem-vinda, uma vez que aumentaria o portfólio de elétricos da marca no País, hoje composto apenas por ID.4 e ID.Buzz, disponíveis apenas por assinatura. Além disso, nomes como JAC, GWM e BYD já oferecem seus elétricos de entrada no Brasil, que continuam atraindo novos adeptos ao EV acessível.

O Jornal do Carro também está no Instagram!


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Chevrolet S10 2025 ganha potência e tecnologia para enfrentar a concorrência

Newsletter Jornal do Carro

Complete seu cadastro para receber as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.

Campo obrigatório
Tudo certo!

Seu cadastro foi enviado. Em breve você receberá as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.