Pininfarina, Bertone e Giugiaro: os gênios por trás da produção de automóveis

Empresas como Pininfarina, Bertone e Italdesign, de Giugiaro, se destacam entre as mais conceituadas por criar obras primas que nem sempre levam seus nomes

Pininfarina
Pininfarina Ferrari Sergio Crédito: Pininfarina?Divulgação

Marcas mais tradicionais como Volkswagen, Ford, Chevrolet, Fiat, Toyota e Honda são conhecidas no mundo todo, mesmo por quem não liga muito para carro. Dentro deste cenário generalista, há outras empresas que se destacam entre os iniciados. Conceituadas por criar obras primas que nem sempre levam seus nomes. São elas Pininfarina, Bertone e Italdesign.

Fundada em 22 de maio de 1930, a Carrozzeria Pinin Farina foi criada pelo tio do famoso piloto italiano e campeão de Fórmula 1 Giuseppe Farina. Giovanni Farina, o Pinin, apelido que ganhou desde a infância e que significa pequeno no dialeto da piamontês, teve como foco de sua empresa criar carrocerias fora do comum à época.

Seu trabalho era tão especial que, durante a Segunda Guerra, a Pinin Farina foi chamada para produzir ambulâncias e veículos militares para a Itália. Alguns destes modelos foram apreendidos pelos aliados. O que resultou em vários contratos com a indústria automotiva americana no pós-guerra. Tamanha a qualidade do trabalho.

Mas foi em 1952 que começou uma das maiores e mais bem sucedidas parcerias da história. Da Pininfarina, já com o nome junto, e a Ferrari. O acordo foi costurado Por Sergio Farina, filho de Giovanni e igualmente genial. Foram cerca de 25 modelo feitos em união desde então. Quase todos com Sergio ficando com uma unidade para ele.

Assim como ficou a cargo da Pininfarina fazer a lendária Ferrari Dino, de 1967, em homenagem ao filho morto precocemente de Enzo Ferrari. Em contrapartida, a montadora emprestou seu símbolo para que a Pininfarina fizesse a Ferrari Sergio. Ela teve apenas seis unidades produzidas para celebrar a história do projetista, que morreu em 2012.

Para outras marcas, a Pininfarina fez modelos muito conhecidos como o Maserati Quattoporte, Alfa Romeo Spider, Jaguar XJ-S, Peugeot 306 CC, Mitsubishi Pajero e o Fiat Coupé, o orgulho de Turim.

Já a Bertone não fica para trás em termos de história e genialidade. Também fundada por um Giovanni, a fabricante que leva o sobrenome de seu criador surgiu em 1912 para fazer carruagens. Desde então, criou muitas das lendas automotivas que circulam o imaginário popular.

Por exemplo, as três bestas de Sant’Agata Bolognese, os Lamborghini Miura, Countach e Diablo, foram criados pela Bertone. Quer mais? Citroën ZX, Lancia Stratos, Daewoo Espero, Alfa Romeo Giulia Sprint e o Abarth 1500 Coupé.

No entanto, apesar de trazer a alma de Giovanni, foi Nuccio Bertone, filho do fundador, quem fez o estúdio aparecer para o mundo. Entre as décadas de 1950 e 80, o estúdio ainda revelou os projetistas do porte de Giorgetto Giugiaro e Marcello Gandini. Seu passado de glória, porém, não se traduz no caos financeiro que se tornou a Bertone. Hoje faz apenas alguns projetos especiais sob demanda enquanto tenta emplacar um novo sucesso, como o Mantide da foto acima.

CURTA O CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

Giugiaro é o pai do Italdesign

Por falar em Giugiaro, é ele o pai do Italdesign que, desde 2010, pertence ao Grupo Volkswagen. Premiado como o ‘Designer Automotivo do Século’ em 1999, o projetista de 82 anos é um dos mais criativos criadores de carros de toda a história. Ainda na Bertone, teve como seu primeiro projeto o Alfa Romeo 2000.

Depois disso, a lista de sucessos é gigante, pela quantidade e importância. Audi 80, BMW M1, De Tomaso Mangusta, DeLorean DMC-12, Ferrari 250 GT, Fiat Palio, Uno e Punto, Hyundai Sonata, Lotus Esprit, Maserati Ghibli e Spyder, Renault 19 e os Volkswagen Golf, Passat e Scirocco. Mas tem vezes que até um gênio acorda com pé esquerdo, está aí o SsangYong Actyon Sports para provar isso.

Fora da linha automotiva, Giugiaro também foi o responsável por parte da linha de trens usados no transporte público da Itália de baixa e alta velocidade, uma série de máquinas fotográficas para a Nikon, alguns relógios para a Seiko e, considerada por muitos sua obra mais controversa, a escopeta moderna, arma usada por nove entre 10 astros de ação dos anos 90. Hoje, o Italdesign fica dentro do centro de custo da Lamborghini no Grupo Volkswagen e tem como CEO o alemão Jörg Astalosch. Raramente faz projetos próprios, mas vez ou outra lança máquinas especiais como o esportivo Zerouno abaixo.

Ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais