Carros 0km

Suzuki
Suzuki JIMNY
Suzuki JIMNY

A partir de R$ 90.990

Suzuki Vitara
Suzuki Vitara

A partir de R$ 114.990

Suzuki S-CROSS
Suzuki S-CROSS

A partir de R$ 115.490

Ofertas 0km

Caoa Chery

Caoa Chery Tiggo 5X TXS

Assinatura

CAOA LOCADORA, TERCEIRIZAÇÃO DE FROTAS DA CAOA


Consultar oferta
Caoa Chery

Caoa Chery Tiggo 3X PRO

Consulte condições.


Consultar oferta
Caoa Chery

Caoa Chery Arrizo 6 PRO

Consulte condições.


Consultar oferta
Ford

Ford Bronco Sport

BRONCO SPORT 2.0


Consultar oferta
Ford

Ford Territory Titanium

TERRITORY TITANIUM 1.5 TURBO AT


Consultar oferta
Caoa Chery

Caoa Chery Tiggo 5X TXS

Consulte condições.


Consultar oferta
Ford

Ford Ranger XLT 3.2 Diesel 4X4

RANGER XLT 3.2 4X4 2021/2022


Consultar oferta
Caoa Chery

Caoa Chery Arrizo 6 PRO

Novo Sedan Arrizo 6 PRO CAOA Chery com Preço a partir de R$142.490


Consultar oferta
Ford

Ford Ranger XLS 2.2 Diesel 4X4

RANGER XLS 2.2 DIESEL 4X4 2021/2022


Consultar oferta
Caoa Chery

Caoa Chery Arrizo 6 GSX

Consulte condições.


Consultar oferta
Caoa Chery

Caoa Chery Tiggo 7 PRO 21/22

Conheça o Novo Tiggo 7 PRO


Consultar oferta
Caoa Chery

Caoa Chery Tiggo 8 TXS

Consulte condições.


Consultar oferta

Marcas


Jornal do Carro
Dica do Tião

Quando mexer na suspensão do carro?

Perder estabilidade ou conforto na hora de dirigir não é normal

14 de jan, 2022 · 4 minutos de leitura.

O motorista deve ficar atento ao comportamento do carro. Em caso de perda da estabilidade ou do conforto do veículo, é importante procurar um especialista, a fim de avaliar se o amortecedor ou outro componente da suspensão precisa ser substituído. 

O desgaste é detectado por meio de equipamentos apropriados, como o shocktester, que avalia a função de amortecimento da peça. Se chegou o momento de substituí-la, o ideal é fazê-lo aos pares. “Trocar uma só pode causar o desequilíbrio entre as rodas do mesmo eixo, prejudicando a dirigibilidade”, destaca Rubens Fagundes, assistente técnico da Cofap.

Mesmo que o motorista adote uma condução cuidadosa, sem impactos contra buracos, lombadas e guias, evitando acelerações e freadas bruscas, o ideal é realizar inspeções periódicas na suspensão a cada 5 mil quilômetros ou de acordo com o indicado no manual do proprietário. 

“Não se pode esquecer a manutenção preventiva da suspensão. Afinal, da mesma forma que um amortecedor com falha reduz a vida de outros elementos, o contrário também acontece”, afirma Fagundes. “Componentes da suspensão deteriorados diminuem a vida do amortecedor, que acaba trabalhando em condições desfavoráveis.”

Não confie nos amortecedores recondicionados

Outra medida é não alterar as condições originais da suspensão, modificando seus elementos para rebaixar ou elevar o veículo. 

Ao providenciar a reposição, não confie em recondicionados. As partes internas e o óleo são especialmente desenvolvidos para a fabricação dos amortecedores seguindo rígidas especificações e não estão disponíveis para venda no mercado. 

“Se um amortecedor perdeu eficiência, não dá para recondicioná-lo. Para isso, seria necessário abri-lo, identificar e trocar os componentes internos desgastados por peças originais e fechá-lo de modo correto e seguro”, explica o especialista. “Os recondicionadores não têm condição técnica de executar todas essas etapas.”

Lembre-se dos seguintes pontos ao trocar o amortecedor:

1 – O desgaste no amortecedor é detectado por equipamentos apropriados.

2 – O ideal é substituir os amortecedores aos pares.

3 – Não confie em amortecedores recondicionados.

4 – Fique atento ao entorno: outros componentes deteriorados prejudicam o amortecedor.