Avaliamos a Harley-Davidson da polícia

Ao subir na Harley-Davidson Electra Glide Police, a sensação de poder é imediata. E não apenas pelo fato de o modelo ser produzido para a polícia. Impressiona o motor de 1.690 cm3, que gera cerca de 80 cv e nada menos que 13,9 mkgf de torque


GUILHERME WALTENBERG

Ao subir na Harley-Davidson Electra Glide Police, a sensação de poder é imediata. E não apenas pelo fato de o modelo ser produzido exclusivamente para a polícia. Impressiona também o motor de 1.690 cm3, que gera cerca de 80 cv e nada menos que 13,9 mkgf de torque a 3.500 rpm.

Com toda essa força em baixa rotação, seus 360 quilos passam despercebidos – são lembrados apenas ao parar em semáforos e na hora de estacionar. Nesses casos é preciso atenção, sob pena de o condutor perder o equilíbrio e cair da motocicleta.

Como não é vendida ao consumidor final, a Electra Glide Police não tem preço sugerido. A Harley informa que o valor depende da licitação pública.

Voltando à moto, ela tem carenagem montada sobre o garfo. Há três alforjes adaptados para carregar inclusive armas, com travas especiais que podem ser abertas até mesmo com a moto em movimento.

Sem forçar o motor, essa Harley alcança 80 km/h em primeira marcha. Sua velocidade máxima, de acordo com a fabricante, é de 180 km/h.

O que mais chama a atenção é a estabilidade. A sensação é que a moto está grudada no pavimento – um convite a acelerar. O comportamento em curvas é bom acima dos 70 km/h. Abaixo dessa velocidade é preciso abrir o traçado. Nas retomadas, raramente é necessário reduzir marchas.

Ao contrário de boa parte das motos da marca, essa patrulheira tem painel de instrumentos com velocímetro, tacômetro, indicador do nível de gasolina e voltímetro. Nas outras Harley, o mostrador de velocidade fica sobre o tanque. A Electra Glide Police conta com sirene e Giroflex integrados.

Rodando, o modelo desperta olhares por onde passa. O ruído do motor não se assemelha ao tradicional ronco da marca. Virtude (ou culpa) do escapamento duplo com silenciadores chanfrados. O assento é individual e tem ajustes a ar, que permitem regular a altura livre do solo.

A Harley-Davidson produz motocicletas especiais para a polícia desde 1908. Atualmente, mais de 45 países adotam esse modelo. Segundo informações da marca norte-americana, no Brasil há mais de mil Electra Guide em condições de uso.


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas