Ducati lança a Multistrada 1260S no Brasil

Ducati Multistrada 1260S chega por R$ 84.900 com motor bicilíndrico de 158 cv

Ducati Multistrada
Crédito: A Ducati Mustistrada é o lançamento mais importante da marca no País e tem foco na pilotagem. Foto: Ducati/Divulgação

A touring Ducati Multistrada 1260S chega ao Brasil por R$ 84.900. O modelo acaba de ser apresentado em São Paulo, e é o lançamento mais importante da marca italiana no País. O foco está na pilotagem. Segundo a marca italiana, a Multistrada continua com boa performance, mas está mais fácil de pilotar, justamente para afastar a idéia de que as Ducati são apenas para pilotos experientes.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

O motor desta Ducati é o Testastretta de dois cilindros, que gera 158 cv a 9.500 rpm e 13,2 mkgf a 7.500 rpm. O câmbio é de seis velocidades e ganhou quick shift, que permite passar as marchas sem acionar a embreagem.

O chassi é tubular de treliça, como o que a marca costuma utilizar em suas motocicletas. A suspensão dianteira tem garfos da Sachs, mesma marca do monoamortecimento traseiro. Ambas têm ajuste de compressão eletrônica, que pode ser controlado pelo novo painel de TFT colorido.

Esta Ducati possui quatro modos de pilotagem: Touring, Sport, Urban e Enduro. Eles são capazes de se adaptar ao estilo do motociclista e às condições da pilotagem. Há também controles de ABS em curva, de tração, de saída em rampa e antiempinamento. A partida é sem chave e a iluminação é toda de LEDs.

A Multistrada 1260S pesa 209 kg, tem tanque de 20 litros e a altura do assento varia de 825 mm a 845 mm. A garantia é de dois anos.

O que fazer com a marca?

A Ducati foi comprada pela Volkswagen em 2012, mas o grupo alemão atualmente busca alternativas para a marca de motocicletas. A razão é que ela nunca encontrou um espaço muito definido dentro do grupo alemão. A venda já chegou a ser cogitada em 2015, após o escândalo do “dieselgate”, embora tenha sido  desmentida pelo CEO da marca na época, Rupert Stadler.

Agora, a Volkswagen estaria buscando parcerias com outras fabricantes de motocicletas, para formar uma aliança. O motivo ainda é a falta de sinergia entre a fabricante de motos e os outros negócios do grupo. As informações são do jornal alemão Handselblatt e da agência Autonews.

Por enquanto, a VW procura soluções de longo prazo para resolver a situação da marca dentro do grupo. Embora não chegue a dar prejuízos, a Ducati, que ficou subordinada à Audi, parece um negócio à parte das marcas de carro da Volkswagen.


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas