Notícias

Honda confirma retorno da Hornet e mostra novo scooter aventureiro

Famosa no Brasil entre os anos de 2004 e 2014, naked da Honda teve esboço divulgado no Salão de Milão (Itália); inédito ADV350 segue o irmão X-ADV

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

25 de nov, 2021 · 4 minutos de leitura.

Honda" >
Hornet fez tanto sucesso no Brasil que no ano passado foi a moto mais procurada em sites de busca
Crédito:Honda/Divulgação

De tão famosa, ela chegou a ser citada em diversas letras de músicas - como o funk ostentação, por exemplo. Estamos falando da Honda Hornet (pronuncia-se "rórnet"), que ganhará uma nova geração no Salão de Milão, na Itália. O evento abre as portas ao público nesta quinta-feira (25) e terá a esportiva da marca japonesa entre os destaques.

Seu retorno está certo para os próximos anos. Entretanto, a Honda não esclareceu ainda as datas - especula-se que será em 2023. A marca tampouco divulgou informações técnicas da naked. Mas a imprensa especializada aponta para a promessa de pilotagem ágil com um motor forte, de 700 cc a 800 cc.

A princípio, o que se sabe até o momento é que a nova Hornet terá linhas retas e a rabeta empinada. Essas, no entanto, consistem em conclusões extraídas de um vídeo divulgado pela Honda nesta semana e da própria imagem do modelo (foto que abre a reportagem). Trata-se, no entanto, apenas de um esboço 3D.

Honda/Divulgação

Nesse sentido, mesmo sem algo palpável, o relançamento da Hornet já aguçou os clientes e entusiastas do modelo, órfãos desde 2014, quando a terceira geração encerrou suas vendas por aqui. O modelo - lançado em 2011 - tinha o mesmo motor quatro cilindros em linha de 599 cc, porém com 96,5 cv, painel digital, lanternas iluminadas por LEDs, entre outros atributos. Para quem não se lembra, a esportiva estreou no País em 2004 (1998 na Europa) e, desde então, já vendeu cerca de 50 mil unidades.

Tem também o novo scooter ADV350

Outra novidade que chama atenção no estande da Honda na mostra italiana é o lançamento do scooter ADV350. Ainda sem previsão de chegada ao Brasil, o modelo segue o estilo aventureiro de seu irmão X-ADV - datado de 2016. Tem estrutura de aço tubular, garfos USD de 37 milímetros e amortecedores traseiros com reservatório remoto, entre as características.

Honda
Honda/Divulgação

Sua motorização é composta por um SOHC de quatro válvulas com 330 cc e 29 cv. São, no total, 3,2 mkgf de torque. Tem Controle de Torque Selecionável Honda (HSTC). De acordo com a fabricante, o tanque de combustível de 5 litros garante autonomia de 340 km.

Honda
Honda/Divulgação

Por fim, o para-brisa tem ajuste de altura, há porta-objetos de 48 litros sob o assento (cabem dois capacetes), carregador USB no porta-luvas e o painel é de LCD. Tem ainda controle de voz e Smart Key e rodas com 14". Os faróis, por sua vez, são totalmente iluminados por LEDs. A altura do assento é de 795 milímetros.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se