José Antonio Leme, de Milão, Itália:

Nova Honda Fireblade abre o Salão de Motos de Milão

Fireblade é uma das quatro novidades mostradas pela Honda no evento

fireblade
Nova Fireblade tem motor com 217 cv Crédito: José Antonio Leme/Estadão

A Honda se antecipou à abertura do Salão de Milão (EICMA) à imprensa na terça-feira (5) e durante uma coletiva mostrou as novidades que serão suas estrelas no evento que é o maior de motocicletas no mundo. São quatro novidades apresentadas ao público que chegam primeiro à Europa: as novas CBR 1000 RR-R Fireblade e Africa Twin 1100 e os renovados SH 150i e Rebel 500.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

O grande nome da Honda em Milão é a sua nova esportiva, a CBR 1000 RR-R Fireblade. O modelo ganhou um R extra no nome e chegou aos 217 cv de potência. É a esportiva mais potente já criada pela Honda.

O motor quatro cilindros tem 999 cm³ que rende 217 cv e 11,5 mkgf. O câmbio é o de seis marchas. O modelo terá ainda uma versão SP (Speciale) com freios da grife Brembo e suspensões de alta especificação Ohlins.

O visual é todo novo. O chassi ficou mais leve e a eletrônica mais robusta. Agora a unidade de medição inercial (IMU) tem seis eixos e serve para “ler” aceleração lateral e frontal, inclinação, velocidade das rodas, entre outro parâmetros para aplicar o auxílio necessário ao piloto: controles de tração, estabilidade, ABS em curva, freio motor, entre outros.

Segue o investimento em sccoters

O scooter SH ganhou um novo visual, com faróis de LEDs reposicionados abaixo na carenagem frontal e uma nova luz diurna acima. As setas também têm novo formato. No Brasil, o motor é o monocilíndrico de 149,3 cm³ que rende 14,7 cv e 1,7 mkgf. O câmbio é o automático do tipo CVT.

Para a custom Rebel 500, além de novas cores, farol de LEDs e novos equipamentos. O motor é o mesmo da linha CB 500 que temos no Brasil. Falamos de um dois cilindros paralelo de 471 cm³ que rende 50,4 cv e 4,55 mkgf. Há uma versão com potência reduzida para a Europa, voltada à motociclistas menos experientes.

A Africa Twin ganhou um propulsor dois cilindros maior que passa de 998 cm³ para 1084 cm³. Com isso, o nome passou de CRF 1000 L para CRF 1100 L. O antigo motor rendia 95 cv (na Europa) e agora entrega 102 cv. O torque aumentou 6% e foi para 10,7 mkgf.

O modelo também tem novo visual, chassi, painel e eletrônica aprimorada. A Honda não confirma, mas ela deve chegar em 2021 ao Brasil.

Ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais