Notícias

Uber quer dominar mercado de patinetes elétricos

Febre nos Estados Unidos, patinetes são alugados por um dólar por hora e servem para percorrer pequenas distâncias

Redação

02 de dez, 2018 · 4 minutos de leitura.

patinete
Patinetes em São Francisco
Crédito:Crédito: Lime/Divulgação

Depois de comprar a Jump e começar a operar no mercado de patinetes elétricos em Santa Mônica, na Califórnia, o Uber agora pretende arrematar a Bird e a Lime e tentar dominar este mercado que só cresce nos Estados Unidos.

O movimento iria ajudar o Uber a combater a escassez de patinetes, o que limita seu crescimento. E ajudaria a atrair concorrentes vulneráveis ??que ainda estão lutando por financiamento.

Embora não haja garantia de que um acordo possa acontecer, o Uber estaria perto de um acordo para comprar uma das empresas antes do final de 2018, segundo fontes. Lime e Uber se recusaram a comentar o assunto. O chefe da Bird, Travis VanderZanden, disse que ela "não está à venda", mas uma porta-voz que atua em seu nome não quis dizer se a empresa conversou com a Uber.

Há certamente uma pressão para o Uber crescer neste ramo. O negócio de patinetes da Lyft, um de seus grandes concorrentes, ainda é relativamente pequeno. Mas ela acaba de completar a compra da Motate, da Citi Bike, e agora tem a maior rede de compartilhamento de bicicletas dos Estados Unidos.

No Brasil, crescem as bicicletas compartilhadas, mas há patinetes

As bicicletas de aluguel começam a ganhar mais força no Brasil. Após as iniciativas dos bancos, outras empresas começam a investir no segmento, como a Yellow.

A empresa aposta no amadurecimento de políticas públicas de mobilidade, em especial em São Paulo. Veja esta matéria do PME que conta tudo sobre o assunto.

Porém, os patinetes também estão chegando aos poucos. Desde hoje (03), a Petrobras, junto da Tembici, começa a disponibilizar patinetes elétricos no Rio de Janeiro. Serão 500 unidades disponibilizadas do Leme ao Leblon, e na Lagoa. Alguns patinetes estarão em pontos nas ruas e outros em postos Petrobras.

Até o fim de dezembro os primeiros 15 minutos de locação serão gratuitos. Após isso, será cobrado o valor de R$ 4 a cada 15 minutos. Veja abaixo os pontos de retirada na orla: