Yamaha Tracer 900 vira ‘GT’ com mais tecnologia

Por R$ 49.390, a Tracer 900 ganha o sufixo GT, mais tecnologia e também mais conforto

tracer 900
YAMAHA TRACER 900 GT Crédito: FELIPE RAU/ESTADÃO

A Yamaha lançou a linha 2020 da Tracer no Brasil. O modelo chega às lojas por R$ 49.390 com uma mudança no nome que traz o sufixo GT. Apesar disso, diferentemente da versão europeia com o mesmo nome, ela vem sem as malas laterais na versão brasileira.

Há boas novidades para o modelo que vão além do “sobrenome”. Ela recebeu uma série de melhorias técnicas e tecnológicas nessa versão. Mudanças visuais, com novas entradas de ar na carenagem dianteira e novos paineis nas laterais do tanque, fazem parte do pacote. As cores também mudaram e agora há a opção preta com detalhes em azul e prata ou a azul fosco com detalhes em preto.

O para-brisa agora tem um novo formato e também um novo ajuste, mais prático. Os protetores de mão também são novos e o guidom ficou mais estreito e recuado próximo ao piloto. O assento também é novo e tem ajuste de altura para o piloto em dois níveis. A alça de apoio do garupa está mais elevada, o que segundo a Yamaha facilita o conforto na hora de se segurar.

A capacidade eletrônica foi ampliada. O modelo traz um painel de instrumentos de TFT colorido que pode ser configurado de diversas maneiras. A Tracer 900 GT ganhou também controle de velocidade de cruzeiro que funciona entre 50 km/h e 180 km/h, quick-shift para subir as marchas sem uso da embreagem e aquecedor de manopla com três configurações. Que podem, entre 1 e 9, receber diferentes ajustes de temperatura conforme o desejo do piloto.

Na parte técnica, a Tracer 900 GT tem uma suspensão dianteira invertida. Ela oferece ajuste de compressão, retorno e pré-carga. Agora, a traseira tem ajuste de pré-carga com seletor na lateral da moto – antes era por meio de catraca. O sub-chassi mudou para acompanhar a nova balança traseira, mais longa. Com isso, segundo a Yamaha, o modelo está mais “dócil” nas reações de mudanças de trajetória, já que o entre-eixos aumentou de 1.440 mm para 1.500 mm.

Os freios são a disco duplo na dianteira e simples atrás, com sistema ABS. Na dianteira, eles têm 298 mm e pinças com quatro pistões, enquanto atrás a pinça tem apenas um pistão. As duas pinças são fornecidas pelas Nissin.

Motor da Tracer 900 GT

O motor três cilindros de 847 cm³ é o mesmo. Ele rende 115 cv a 10 mil rpm e 8,9 mkgf a 8.500 rpm. A transmissão é de seis velocidades e a embreagem é nova, com assistência – o que deixa o acionamento mais leve – e deslizante. Isso evita o travamento da roda traseira em reduções de marchas com o giro mais elevado.

Para ajudar no controle da Tracer 900 GT, a Yamaha adotou controle de tração com dois níveis, com opção de desligar. Ela manteve ainda o D-MODE, que são os modos de condução. Ele altera a abertura da borboleta do acelerador, mudando a curva de entrega de potência. São três opções: A (mais esportiva), Standard/STD (normal) e B (mais confortável).


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais


Notícias relacionadas