Manutenção

Saiba como tirar ‘grilos’ do seu carro

Ruídos irritantes podem significar problemas; eliminá-los parte de R$ 130

03 de dez, 2013 · 4 minutos de leitura.

Saiba como tirar 'grilos' do seu carro
Crédito:Ruídos irritantes podem significar problemas; eliminá-los parte de R$ 130
Chassi ear identifica origem do ruído

“Vrrrrrr”; “tec, tec, tec”, “nhem, nhem, nhem”. Essas onomatopeias desagradáveis são frequentes em quase todo tipo de carro. Os “grilos” são ruídos internos da cabine, geralmente causados por peças mal encaixadas.

++ Siga o Jornal do Carro no Facebook

“Os barulhos mais comuns se originam do atrito entre materiais iguais ou não, de vibrações na alavanca de câmbio, de má fixação dos bancos e de componentes da suspensão e do motor”, explica o engenheiro da Sociedade dos Engenheiros da Mobilidade (SAE Brasil) Sadao Hayashi.

Outra causa comum de ruídos são as falhas no acabamento - especialmente nos carros blindados, diz o proprietário da PapaGrillos (3865-8141), oficina especializada em “caçar” e eliminar esse tipo de problema, Evilácio Souza. “Toda a estrutura é retirada durante a blindagem. Um forro mal colocado ou um parafuso fora do lugar já causa ruídos.”

Há máquinas capazes de auxiliar na localização do barulho. É o caso do boroscópio, que realiza uma inspeção “visual”, e do chassi ear, que potencializa o ruído para identificar o ponto de origem.

“O serviço de solda, funilaria ou troca de forração começa na detecção do problema. Há casos em que o ‘grilo’ pode ser um defeito mais sério”, afirma o gerente de pós-venda da Caltabiano Toyota, Koh Yuean.

Ele cita os “assovios” durante a frenagem, que podem indicar a necessidade de trocar as pastilhas. Motor batendo é sinal de falha nos cilindros.

A retirada dos “grilos” pode ser uma tarefa complicada - e cara. Em alguns casos é preciso desmontar todo o veículo.

Na PapaGrillos, reparar falhas de acabamento em uma das portas de um hatch compacto custa R$ 130. Já desmontar a forração de um utilitário-esportivo chega a R$ 4.500.

Na Caltabiano (3660-3000), na zona oeste, o diagnóstico por boroscópio ou chassi ear sai por R$ 195. O preço do reparo depende do tipo de defeito.


Chassi ear identifica origem do ruído

“Vrrrrrr”; “tec, tec, tec”, “nhem, nhem, nhem”. Essas onomatopeias desagradáveis são frequentes em quase todo tipo de carro. Os “grilos” são ruídos internos da cabine, geralmente causados por peças mal encaixadas.

++ Siga o Jornal do Carro no Facebook

“Os barulhos mais comuns se originam do atrito entre materiais iguais ou não, de vibrações na alavanca de câmbio, de má fixação dos bancos e de componentes da suspensão e do motor”, explica o engenheiro da Sociedade dos Engenheiros da Mobilidade (SAE Brasil) Sadao Hayashi.

Outra causa comum de ruídos são as falhas no acabamento – especialmente nos carros blindados, diz o proprietário da PapaGrillos (3865-8141), oficina especializada em “caçar” e eliminar esse tipo de problema, Evilácio Souza. “Toda a estrutura é retirada durante a blindagem. Um forro mal colocado ou um parafuso fora do lugar já causa ruídos.”

Há máquinas capazes de auxiliar na localização do barulho. É o caso do boroscópio, que realiza uma inspeção “visual”, e do chassi ear, que potencializa o ruído para identificar o ponto de origem.

“O serviço de solda, funilaria ou troca de forração começa na detecção do problema. Há casos em que o ‘grilo’ pode ser um defeito mais sério”, afirma o gerente de pós-venda da Caltabiano Toyota, Koh Yuean.

Ele cita os “assovios” durante a frenagem, que podem indicar a necessidade de trocar as pastilhas. Motor batendo é sinal de falha nos cilindros.

A retirada dos “grilos” pode ser uma tarefa complicada – e cara. Em alguns casos é preciso desmontar todo o veículo.

Na PapaGrillos, reparar falhas de acabamento em uma das portas de um hatch compacto custa R$ 130. Já desmontar a forração de um utilitário-esportivo chega a R$ 4.500.

Na Caltabiano (3660-3000), na zona oeste, o diagnóstico por boroscópio ou chassi ear sai por R$ 195. O preço do reparo depende do tipo de defeito.