Você está lendo...
Aceleramos: Novo Renegade 1.3 turbo é rápido, tem sede e esbanja tecnologia
Avaliação

Aceleramos: Novo Renegade 1.3 turbo é rápido, tem sede e esbanja tecnologia

Jeep Renegade 2022 troca 1.8 Etorq flex e 2.0 turbodiesel pelo novo 1.3 T270 turbo de 185 cv; SUV ganha conectividade e recursos avançados

Diogo de Oliveira

24 de fev, 2022 · 6 minutos de leitura.

Jeep Renegade 2022
Com reajustes, Renegade parte de R$127.590 e alcança os R$169 mil
Crédito:Jeep/Divulgação

O Jeep Renegade ganhou neste mês de fevereiro a linha 2022 com leves retoques no visual e uma grande mudança mecânica. O SUV compacto feito em Pernambuco trocou de uma só vez os motores 1.8 Etorq flex (até 139 cv) e 2.0 turbodiesel (170 cv). No lugar, a marca instalou o novíssimo motor 1.3 GSE turbo, capaz de gerar até 185 cv e 27,5 mkgf de torque máximo.

Ou seja, sem a opção a diesel, o Renegade 4x4 agora é flexível e bebe gasolina ou etanol. Neste primeiro contato, aceleramos a nova Série S, com tração nas quatro rodas e preço de R$ 163.290. Do antigo modelo a diesel foi aproveitado o câmbio automático de 9 marchas. Com ele, o motor 1.3 turbo entrega aceleração de zero a 100 km/h em 9,5 segundos com etanol.


Ao mesmo tempo em que se revelou bem mais rápido que as antigas versões flex com o velho motor 1.8 Etorq, o Renegade 1.3 turbo desapontou no consumo. Em nossa avaliação, chegou a fazer média na cidade abaixo dos 5 km/l com o combustível vegetal. Nos números oficiais do Inmetro, faz 6,3 km/l na cidade com etanol, e média 9,1 km/l com gasolina.

Jeep Renegade 2022
Jeep/Divulgação

Já no ciclo rodoviário, os números melhoram um pouco. O consumo médio fica em 7,6 km/l com etanol, e em 10,8 km/l com gasolina. Prejudica muito o peso de 1.608 kg na Série S, que tem teto solar panorâmico e o sistema de tração 4x4 com bloqueio do diferencial e controle eletrônico. Da mesma forma, nas saídas, o SUV entrega aquele atraso na entrada do turbo.




Jeep Renegade 2022
Jeep/Divulgação

Interior está mais tecnológico

Junto com a nova mecânica, o Renegade 2022 estreia vários novos recursos na cabine. O painel não mudou o visual, mas incorpora as últimas tecnologias da Stellantis, como o quadro de instrumentos configurável com tela Full HD de 7", e a multimídia de 8,4" com conexão sem fio com Android Auto e Carplay, bem como internet e serviços conectados no smartphone.

Jeep/Divulgação

O SUV compacto da Jeep também traz recursos avançados de segurança semiautônoma, como sistema de frenagem automática de emergência, assistente de permanência em faixa e faróis Full LEDs adaptativos. Tem ainda sete airbags de série, freio de estacionamento eletrônico e sistema Start&Stop, que desliga o motor para poupar combustível no trânsito.

Jeep Renegade 2022
Jeep/Divulgação

Líder de vendas dos SUVs em 2021, o Jeep Renegade começou 2022 com a roda direita e permanece no topo da categoria. É o utilitário mais emplacado do País. Embora tenha mantido o estilo, destacam-se os novos faróis, agora em semicírculo e com luzes de seta integradas aos LEDs diurnos. E as lanternas (também Full LEDs) com novo desenho de luzes.


Por dentro, o Jeep mantém o padrão de acabamento caprichado. Os materiais são agradáveis, com peças emborrachadas. E temos os vários "easter eggs", que são aquelas decorações que remetem ao universo da marca, como os faróis redondos com as sete fendas da grade do Jeep Willys, que decoram o suporte do retrovisor interno, por exemplo.

Jeep Renegade 2022
Jeep/Divulgação

Vale a compra?

A troca do 2.0 turbodiesel pelo 1.3 turbo flex vai desapontar os fãs do 4x4 e clientes que apreciavam a maior autonomia do SUV. Com o motor T270, o consumo não se compara e fica bem abaixo. Mas em termos de vigor, a troca não vai ofuscar o Renegade, que chega como um dos modelos flex com melhor aceleração e desempenho do mercado.


Vale dizer que a Série S é mais voltada ao uso urbano e rodoviário, apesar da tração 4x4. Os pneus 235/45 têm perfil baixo e não são muito afeitos a terrenos acidentados, assim como as belas rodas esportivas de 19". A versão, inclusive, é a mais baixa do SUV desde que chegou, com 187 milímetros. Se você é da turma do 4x4, escolha o Trailhawk.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se

Prós

  • Motor 1.3 turbo é consistente nas acelerações
  • Interior agora tem duas telas Full HD
  • SUV ganhou recursos semiautônomos

Contras

  • Consumo ficou muito abaixo do declarado
  • Porta-malas de 385 litros é dos menores da categoria
  • Renegade é o SUV compacto mais pesado

Ficha Técnica

Jeep Renegade Série S 4x4 T270 AT9

Motor

1.3, 4 cil. 16V, injeção direta, turbo, flex

Potência

185 cv (E) e 180 cv (G) a 5.750 rpm

Torque

Automático de 9 marchas, tração 4x4 com reduzida

Peso (ordem de marcha)

1.608 kg (com teto solar)

Capacidade de carga

400 kg

Comprimento

4,27 m

Largura

1,80 m

Altura

1,70 m

Entre-eixos

2,57 m

Tanque de combustível

55 litros

Capacidade do porta-malas

385 litros

Altura em relação ao solo

187 mm

Ângulos

29º (ataque) e 32º (saída)

Aceleração 0-100 km/h

9,5 s (E) e 9,8 s (G)

Consumo urbano

9,1 km/l (G) e 6,3 km/l (E)

Consumo rodoviário

10,8 km/l (G) e 7,6 km/l (E)

Jeep Renegade Longitude T270
Oferta exclusiva

Jeep Renegade Longitude T270

Deixe sua opinião