Você está lendo...
Aceleramos o BYD Tan, novo SUV elétrico de 7 lugares que está no Brasil
Avaliação

Aceleramos o BYD Tan, novo SUV elétrico de 7 lugares que está no Brasil

Com jeitão de Tesla Model X e muito luxo a bordo, o SUV elétrico BYD Tan EV está com reservas abertas e chega no primeiro trimestre de 2022

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

30 de nov, 2021 · 8 minutos de leitura.

lançamentos
Tan EV está disponível pelo preço de R$487.590
Crédito:BYD/Divulgação

Das marcas chinesas presentes no Brasil, a BYD é certamente a menos conhecida. É porque a montadora, na verdade, ainda não entrou no mercado de carros. Aqui, a BYD por enquanto faz ônibus elétricos na fábrica de Campinas (SP), construída em 2015. E vende alguns modelos experimentais, como o e5 e o e6, para empresas.

A novidade, portanto, é que BYD enfim vai vender oficialmente seus carros no Brasil a partir desta semana. O primeiro da lista é o Tan EV, que chega como o primeiro SUV de sete lugares com motorização elétrica disponível no País. As pré-vendas estão abertas no site oficial da marca, mas os preços ainda seguem em estudo. A estreia será no começo de 2022.

De acordo com Henrique Antunes, diretor de vendas da BYD, o Tan EV deve custar entre R$ 400 mil e R$ 500 mil. O modelo com jeitão de Tesla Model X espera rivalizar com SUVs do naipe de Audi e-tron, Mercedes-Benz EQC400 e Jaguar I-Pace. Mas o posicionamento de preço e conteúdos permitirá fisgar também clientes de SUVs a diesel, como Chevrolet Trailblazer, Toyota SW4 e Mitsubishi Pajero Sport.


BYD Tan
BYD/Divulgação

Baterias modernas

Um dos destaques do BYD Tan são as inovadoras baterias Blade. Segundo a marca, elas são compostas por células de lítio-ferro-fosfato (LFP), o que permite serem mais finas e, ainda assim, armazenarem energia de 800 ampères. No caso do SUV elétrico, o pacote de baterias tem capacidade de 86,4 kWh, o que rende autonomia máxima (combinada entre cidade e estrada) de 472 km, segundo o Inmetro.

Outro ponto interessante das baterias Blade é o rápido carregamento. Conforme diz a BYD, bastam 30 minutos plugado em uma estação de corrente contínua de 110 kW para recuperar 80% da energia. E tem a questão da segurança. A montadora chinesa diz, por exemplo, que as baterias não incendiaram em nenhum teste feito até hoje.


BYD Tan
BYD/Divulgação

Marca ainda não tem rede

Um dos maiores obstáculos para a BYD nesse início de operação será a rede de concessionários. No momento, a marca não possui uma loja sequer. Contudo, a chinesa garante que terá 35 lojas até o fim de 2022 no Brasil. A primeira delas será em São Paulo, com inauguração no 1º trimestre do ano que vem, quando o Tan EV começará a ser entregue aos clientes.

Além da revenda paulistana, a BYD vai abrir uma loja no Rio de Janeiro e outra em Brasília. Assim, chegará quase simultaneamente nos maiores mercados de carros de luxo do País.


BYD Tan
BYD/Divulgação

Por que demorou tanto?

A BYD é, atualmente, a terceira maior montadora de veículos do mundo em valor de mercado. Suas ações somam US$ 133 bilhões, ficando atrás apenas de Tesla e Toyota. Na China, é a maior fabricante de carros elétricos há oito anos consecutivos. Mas mesmo com tamanha robustez nos negócios, a empresa está há anos estudando o Brasil, com operação modesta.

Segundo Adalberto Maluf, diretor de marketing e sustentabilidade da BYD, a decisão de investir no mercado brasileiro veio só agora porque a marca "conquistou maturidade suficiente para invadir o mundo". Aqui, Maluf refere-se aos carros. O Tan EV, por exemplo, tem design europeu criado por profissionais que já criaram carros para Audi e Mercedes-Benz.


Tan
BYD/Divulgação

Primeiras impressões

Ao volante, o Tan EV mostra que, mesmo com a proposta mais familiar, tem desempenho forte. Seus dois motores elétricos geram 517 cv de potência combinada e garantem fôlego de sobra. As arrancadas, assim, são vigorosas. Mérito também do torque instantâneo de 69,3 mkgf. A tração é integral (AWD), com um motor elétrico instalado em cada eixo.

O test-drive de lançamento foi realizado num circuito fechado no interior de São Paulo. Por isso, não foi possível explorar todos os recursos do SUV. Entretanto, deu para notar que o grandalhão de 4,87 metros de comprimento é bom de curvas. As suspensões (McPherson na dianteira e Multilink na traseira) têm excelente comportamento.


Para facilitar a vida a bordo, itens como piloto automático adaptativo, reconhecimento de faixa, frenagem automática de emergência, entre outros equipamentos estão a disposição. Por dentro, o requinte salta aos olhos, com materiais nobres por todos os lados. Os bancos, por exemplo, contam com ajuste elétrico para motorista e passageiro.

Os assentos são forrados com couro sintético com ótimo arremate. Em relação ao espaço, há muito conforto para cinco ocupantes - são 2,82 metros de entre-eixos. Já a terceira fileira não é tão generosa para as pernas, como de costumo em SUVs de 7 lugares. Além de certo malabarismo pra entrar, quem se senta ali, fica apertado. Salvo as crianças.

O ponto alto do Tan EV sem dúvida é a tecnologia. Além de trazer todos os recursos de segurança semiautônoma que se tornaram padrão no mercado de luxo, o SUV elétrico chinês tem uma multimídia central gigante que gira literalmente, podendo ficar nas posições horizontal e vertical. Além disso, há câmeras de alta resolução até dentro da cabine.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se

Prós

  • Design bem resolvido
  • Luxo a bordo
  • Tecnologia de ponta com tela central de 15,6" rotativa

Contras

  • Central multimídia não tem Android Auto e Apple CarPlay (há planos)
  • Infraestrutura de rede ainda indisponível
  • Preço alto (ainda em definição)

Ficha Técnica

BYD Tan EV

Preço

Entre R$ 400 mil e R$ 500 mil (estimado)

Motor

Elétrico, alimentação por bateria 86,4 kWh

Potência

245 cv (motor frontal) + 272 cv (motor traseiro) / 517 cv (potência combinada)

Torque máximo

69,3 mkgf (680 Nm)

Câmbio

Automático; tração integral

Comprimento

4,87 metros

Largura

1,95 metro

Altura

1,73 metro

Entre-eixos

2,82 metros

Vão livre do solo

150 milímetros

Peso

2.479 kg

Porta-malas

235 litros (7 lugares) / 940 l (5 lugares) / 1.655 l (2 lugares)

Autonomia

437 km (urbana) / 395 km (estrada) / 472 km (combinada)

Aceleração 0-100 km/h

4,6 segundos

Velocidade máxima

186 km/h (limitada eletronicamente)