Redação:

Aumento de entregas por delivery evita tombo maior nas vendas de motos

Apesar da ajuda, mercado de motos sofreu queda superior a 10% ante março de 2019

motos
Setor de entregas manteve mercado de motos aquecido Crédito: Ayrton Vignola/Estadão

Em meio à pandemia da covid-19, o aumento do volume das entregas em domicílio amenizou a queda nas vendas de motos em março. É o que mostram os dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

O segmento de motocicletas registrou, no mês de março, a venda de 75.356 motos, queda de 10,1% ante o mesmo período em 2019. Entretanto, com a crise provocada pela disseminação do novo coronavírus (covid-19) e todas as suas consequências, de acordo com a Fenabrave, “a recuperação deste segmento dependerá, exclusivamente, do retorno do País às atividades normais, após o controle da pandemia”.



Acumulado do ano tem saldo negativo

Em relação ao mês anterior, fevereiro, as vendas de motos em março também caíram. Neste comparativo, o recuo foi de 5,56%. O acumulado do ano ficou no vermelho da mesma forma. Desde o começo do ano, foram vendidas 246.832 motos, queda de 4,59% em relação ao mesmo período em 2019, quando 258.719 motos foram comercializadas.

O presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, destaca que, continuando a situação como está, “em um mês de estagnação, cerca de 20% dos empregos do nosso Setor (Distribuição de Veículos) podem ser comprometidos”. Júnior explica que “os concessionários estão sem receita e, ao contrário, têm despesas fixas”.

Segundo a Fenabrave, vários pedidos têm sido encaminhados às autoridades. Entre eles, estão o pedido aos estados para a suspensão de pagamento do IPVA e o pedido ao BNDES para uma linha de crédito especial para empresas do setor.

Veja as motos mais vendidas em março de 2020:

1) Honda CG 160 – 21.621 unidades
2) Honda Biz – 11.983 unidades
3) Honda NXR 160 – 8.049 unidades
4) Honda Pop 110i – 7.314 unidades
5) Honda PCX 150 – 2.574 unidades
6) Honda CB 250F Twister – 2.400 unidades
7) Honda XRE 300 – 2.094 unidades
8) Yamaha Fazer 250 – 1.771 unidades
9) Yamaha YBR 150 – 1.613 unidades
10) Yamaha XTZ 150 – 1.552 unidades

Acumulado do ano:

1) Honda CG 160 – 69.095 unidades
2) Honda Biz – 37.197 unidades
3) Honda NXR 160 – 26.7238 unidades
4) Honda Pop 110i – 22.926 unidades
5) Honda PCX 150 – 8.592 unidades
6) Honda CB 250F Twister – 8.455 unidades
7) Honda XRE 300 – 6.679 unidades
8) Yamaha Fazer 250 – 6.281 unidades
9) Yamaha XTZ 150 – 5.582 unidades
10) Yamaha YBR 150 – 5.515 unidades

Ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais