Você está lendo...
Avaliação: Lexus ES 350
Avaliação

Avaliação: Lexus ES 350

Rafaela Borges Ele chegou ao Brasil no fim do ano passado com a missão de encarar pesos pesados do segmento... leia mais

19 de jun, 2013 · 4 minutos de leitura.

 Avaliação: Lexus ES 350


Rafaela Borges


Ele chegou ao Brasil no fim do ano passado com a missão de encarar pesos pesados do segmento de luxo, como os alemães Audi A6, BMW Série 5 e Mercedes-Benz Classe E. Por R$ 215 mil, a principal arma do Lexus ES 350 para encarar a concorrência é seu luxuoso e impecável acabamento interno, que inclui couro, madeira, alumínio e plástico emborrachado.

O motor 3.5 V6 de 277 cv é suficiente para dar agilidade ao pesado modelo de 1.640 quilos. Mais que potência, é o bom torque de 35,3 mkgf que garante agilidade ao sedã japonês.

O Lexus acelera e retoma velocidade com vigor. De acordo com informações da fabricante, a aceleração de 0 a 100 km/h ocorre em 8,2 segundos.


Com comandos elétricos para todas as posições do banco e volante, encontrar a posição ideal de dirigir é uma missão bem fácil. Outro ponto forte é a visibilidade traseira.

Apesar de o sedã ter 4,9 metros de comprimento, não é difícil manobrá-lo. Contam a favor itens como sensores e câmeras para ajudar em manobras.

Acima da alavanca de câmbio, há um seletor que permite ao motorista optar entre os modos de condução econômico, normal e esportivo. Nos dois primeiros, a transmissão de seis marchas trabalha com eficiência e economiza nos trancos, reforçando o rodar confortável do carro.


No outro, as trocas são feitas em faixa de rotação mais alta. Mas nada que acrescente muito tempero à pegada conservadora desse Lexus.

Os programas eletrônicos de estabilidade e tração cumprem bem a tarefa de manter o ES350 firme em curvas, mas seu ajuste está muito longe do de carros esportivos. Ao gosto do consumidor norte-americano, chega a ser meio mole para priorizar o conforto.

A boa notícia é que, em ruas esburacadas, quem está a bordo não sente as imperfeições do piso. Destaque também ao bom espaço no banco traseiro, excelente para três adultos.


Mas o Lexus tem lá seus pecados. Como a ausência de freio de estacionamento elétrico (o acionamento mecânico é feito por pedal) e travamento automático das portas quando o carro entra em movimento.

Fora esses detalhes, o ES 350 agrada bastante.

(Confira a fan page do Jornal do Carro no Facebook: https://www.facebook.com/JornaldoCarro)