Emily Nery

26/11/2020 - 4 minutos de leitura.

Carros híbridos plug-in são mais poluidores do que o declarado segundo grupo de ONGs da Europa

Grupo Europeu de Transporte e Meio Ambiente solicita que o governo corte os subsídios para carros híbridos do tipo plug-in; Volvo e Mitsubishi responderam

Carro híbrido plug-in
Carro híbrido plug-in Crédito: Reprodução/Internet
Carro

Vai comprar um 0km? Nós te ajudamos a escolher.

Apesar do cenário de crise no setor automotivo, os emplacamentos de veículos eletrificados até o final do ano devem ser até 60% maiores do que em 2019. Isso de acordo com a Associação Brasileira de Veículos Elétricos (ABVE). Uma parte desses carros é formada por híbridos do tipo plug-in.

Híbridos plug-in são carros com motor a combustão e outro elétrico. O motor elétrico é alimentado por baterias recarregadas em tomadas.

Contudo, analistas ambientais pediram nesta semana que o governo corte os subsídios para este tipo de veículo eletrificado.

O grupo europeu de Transporte e Meio Ambiente (T&E) relatou que o BMW M5, Volvo XC60 e Mitsubishi Outlander emitem cerca de 28% a 89% mais dióxido de carbono do que anunciam.

Segundo Julia Poliscanova, diretora do T&E, “os híbridos plug-in são falsos carros elétricos, feitos para testes de laboratório e incentivos fiscais, não para realmente os dirigir”. Além disso, reitera que “o governo deveria parar de os subsidiar com milhões de dinheiros de contribuintes”.

De acordo com a Reuters, o porta-voz da Volvo informou que os carros da fabricante cumprem corretamente à legislação de emissões atual e são certificados.

Já a Mitsubishi informou que alguns testes independentes podem fornecer números não confiáveis. A empresa contestou qualquer descoberta de testes que eles não tenham supervisionado, bem como não saibam sobre a metodologia. Por sua vez, a BMW não respondeu.



UE quer limitar denominação dos “carros sustentáveis”

Vale lembrar que o anúncio do órgão surgiu dias após a União Europeia (UE) aprovou normas que restringem os limites de emissão de gases poluentes. Ou seja, as novas normas podem retirar a denominação de” veículo sustentável” de alguns híbridos a partir de 2026.

No primeiro semestre deste ano, os carros híbridos do tipo plug-in representaram quase metade das vendas de carros eletrificados na Europa. Foram 231 mil híbridos plug-in contra 269 mil elétricos.

No conjunto mecânico de um carro híbrido plug-in, um motor a combustão trabalha em conjunto com um motor elétrico. O sistema permite que o carro rode no modo 100% elétrico ou utilizando somente o motor a combustão. Nesta modalidade, o proprietário carrega o carro em uma fonte de energia elétrica. Por exemplo, em estações de recarga rápida ou na própria tomada de casa.

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais