Chevrolet Bolt
Chevrolet/Divulgação

Chevrolet Bolt tem recall de 140 mil unidades por risco de incêndio

Após colisão, gases gerados pela detonação do pré-tensionador do cinto de segurança podem entrar em contato com as fibras do carpete do Bolt e produzir fogo

Por Vagner Aquino 27 de dez, 2022 · 4m de leitura.

O Chevrolet Bolt EV, mais uma vez, é alvo de recall. Recentemente, a General Motors iniciou a convocação dos proprietários do hatch elétrico por possível risco de incêndio. A ação afeta mais de 140 mil unidades dos carros de ano/modelo 2017 a 2023. Segundo a GM, esses veículos foram vendidos no Canadá e nos Estados Unidos. Além disso, o recall não inclui o SUV Bolt EUV.

De acordo com informações da agência Reuters, o carpete pode pegar fogo após acidente. Ou seja, após o pré-tensionador do cinto de segurança dianteiro ser acionado”. A GM ainda não fez um chamamento público para resolver o problema. Conforme a notificação enviada aos proprietários, o possível defeito aconteceu em “casos raros”.

Chevrolet Bolt EV 2023
Chevrolet/Divulgação

Para ficar claro, cabe explicar que o Bolt tem pré-tensores nos cintos de segurança. Esse sistema trava o cinto em frações de segundos após colisões severas. Segundo a apuração, os gases gerados pelo disparo do sistema podem, em contato com as fibras do carpete, gerar combustão. Até o momento, há relatos de três acidentes do tipo.

Entretanto, a GM não fará a troca dos pré-tensores. Para evitar o problema, a solução será instalar uma folha de metal ao longo do carpete perto dos pré-tensionadores. Em alguns casos, a fabricante poderá até colocar uma tampa no dispositivo.

Conforme a empresa, os proprietários dos Bolt em risco poderão fazer a atualização a partir de janeiro de 2023. Até o momento, a filial da GM no Brasil não informou se o recall envolve as unidades do carro vendidas no País.


Não é a primeira vez

Seja como for, não é a primeira vez que o Bolt EV passa por recall. Em 2021, houve o chamamento de milhares de unidades também por causa de um potencial risco de incêndio. Conforme a GM, as baterias desses carros poderiam sofrer sobrecarga. Assim como agora, o recall envolveu unidades vendidas na América do Norte.

Como resultado, a GM suspendeu a produção do Bolt até abril de 2022. Assim, houve atraso na entrega de encomendas feitas sobretudo por países de outras regiões. Isso explica, ao menos em parte, o atraso na estreia do Bolt EV no Brasil. Aqui o modelo feito nos EUA tem preço sugerido de R$ 329 mil.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se

Newsletter Jornal do Carro

Complete seu cadastro para receber as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.

Campo obrigatório
Tudo certo!

Seu cadastro foi enviado. Em breve você receberá as últimas notícias do Jornal do Carro diretamente no seu e-mail.