Mercado

Como é o carro elétrico chinês de R$ 30 mil que foi feito com a GM

Hatch elétrico Wuling Hong Guang Mini EV vende mais que Tesla, custa o equivalente a R$ 30 mil e tem até série especial Macaron com 27 cv

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

02 de out, 2021 · 4 minutos de leitura.

elétrico
Compacto elétrico Mini EV foi desenvolvido pela joint-venture entre a SAIC, Wuling e General Motors
Crédito:Wuling/Divulgação

R$ 31,3 mil. Este é o preço do carro elétrico mais vendido da China atualmente - valor convertido a partir dos 37.600 na moeda local. Trata-se do Wuling Hong Guang Mini EV, um hatch criado pela joint-venture entre SAIC, Wuling e General Motors, e lançado em 2020. De tão acessível, já é sucesso no mercado chinês. Só neste ano, o pequenino emplacou mais de 220 mil exemplares. Mas será que ele daria certo no Brasil?

Wuling/Divulgação

Por enquanto, a decisão de exportar o Mini EV para outros mercados ainda segue no papel. Mas, o fato é que o compacto deixou até a famosa Tesla para trás. O Model 3 é o segundo colocado no ranking de vendas de elétricos na China.

Detalhes

O Mini EV usa apenas uma bateria elétrica (fosfato-ferro-lítio) de 9,3 kWh ou 13,9 kWh, na versão topo de linha. O mais básico tem autonomia de até 120 km. A mais potente, no entanto, faz o carro alcançar até 170 km com a bateria completa. A potência é baixa: 27 cv. O torque também: 8,6 mkgf. Nesse sentido, a velocidade máxima não ultrapassa os 100 km/h.

elétrico
Reprodução/Internet

Em medidas, o elétrico Mini EV tem 2,92 metros de comprimento, 1,49 m de largura, 1,60 m de altura e 1,94 m de entre-eixos. Entretanto, mesmo com tamanho semelhante ao de um Smart ForTwo (2,70 m), leva quatro ocupantes. Ou seja, pode oferecer um bom espaço no porta-malas quando não tem gente no banco de trás. Cabem 741 litros nessa configuração.

Na lista de equipamentos, destaque para a segurança. O carrinho elétrico tem freios ABS com distribuição de força e até Isofix. No mais, sistema de monitoramento inteligente da bateria por aplicativo, painel de instrumentos digital, ar-condicionado, airbags frontais e vidros elétricos estão no pacote.



Edição especial

De tanto sucesso, o Mini EV ganhou até edição especial, em abril. A versão Macaron. Basicamente, o conteúdo é o mesmo, salvo alguns detalhes, como luzes diurnas de LEDs nos faróis, grade dianteira e tampa traseira com acabamento black piano e rodas redesenhadas. A carroceria - com novas lanternas iluminadas por LEDs - pode ter pintura em dois tons.

Reprodução/Internet

O Mini EV Macaron tem, todavia, cores exclusivas e, da porta para dentro, o compacto apresenta os mesmos tons da carroceria - à lá Fiat 500. Por fim, a série tem sistema de monitoramento da pressão dos pneus, alerta de pedestres e até câmera traseira e sensores de estacionamento. Nada mal para um carrinho elétrico que custa pouco mais de R$ 31 mil.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Continua depois do anúncio