Redação

03.03.2020 | 9:00

Dieselgate: Volkswagen vai pagar R$ 4 bilhões em indenizações

Por causa do Dieselgate, a Volkswagen pagará em torno de 830 milhões de euros em indenizações na Europa. Empresa fez acordo com associação de consumidores

Dieselgate
Fábrica da Volkswagen em Wolfsburg, Alemanha Crédito: John MacDougall/AFP
Carro

Vai comprar um 0km? Nós te ajudamos a escolher.

Por causa do Dieselgate, a Volkswagen pagará em torno de 830 milhões de euros, mais de R$ 4 bilhões de reais, em indenizações na Europa. Os pagamentos serão feitos a clientes cujos veículos tiveram seus motores a diesel manipulados, informou a AFP.

CURTA O CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

O acordo celebrado na sexta-feira, 28, é mais um capítulo do chamado Dieselgate na Alemanha. O escândalo trata da manipulação dos resultados das emissões de poluentes em automóveis da Volkswagen com motores a diesel. O acordo prevê o pagamento de indenizações apenas para cidadãos residentes na Alemanha.

A Volkswagen deverá pagar entre 1.350 e 6.257 euros por veículo. A informação é da associação de consumidores VZBV, que representa 400 mil clientes inscritos na ação. Desse total, cerca de 260 mil poderão ser beneficiados.

O acordo prevê que a associação retire a ação movida no tribunal de Brunswick. Isso daria fim ao caso na Alemanha.

A Volkswagen é acusada de prejudicar deliberadamente seus clientes. A empresa teria instalado um dispositivo em seus veículos movidos a diesel que manipulava os resultados dos testes de emissões de poluentes.

Os clientes da associação têm até 20 de abril para decidir se aceitam o acordo. Independentemente do que for decidido, a Volkswagen é alvo de milhares de processos individuais pedindo indenização. A empresa já desembolsou mais de 30 bilhões de euros em multas, gastos jurídicos e indenizações no mundo todo.

Dieselgate e o Brasil

Em 2015, foi revelado que 11 milhões de veículos da Volkswagen tiveram os motores a diesel manipulados. O objetivo era burlar testes das emissões de poluentes. O escândalo, que ficou conhecido com Dieselgate, é o maior caso de fraude da indústria automotiva.

Durante os testes de emissões, um dispositivo mantinha os níveis de emissões de poluentes dentro do previsto pela legislação. No uso diário, contudo, o software era desativado e o motor emitia mais poluentes que o permitido.

O único veículo a diesel vendido pela Volkswagen no Brasil é a Amarok. A picape também está envolvida no escândalo. Ao todo, 17 mil unidades do modelo vendidas no Brasil tinham o software fraudulento.

Em 2017, o Ibama anunciou que a Volkswagen seria multada em R$ 50 milhões por causa da fraude. Em 2019, a Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Senacon), aplicou uma multa de R$ 7,2 milhões à Volkswagen por causa da fraude.

Há uma ação na Justiça movida por donos das picapes Amarok envolvidas no Dieselgate. Cada um poderá receber indenização de cerca de R$ 10 mil por danos morais. O caso ainda não foi julgado.

Em nota, a Volkswagen do Brasil informa que está tratando o assunto diretamente com “as autoridades envolvidas”. Em setembro de 2017 a empresa foi condenada em primeira instância a pagar R$ 64 mil de indenização aos proprietários de cada uma das 17.057 unidades da Amarok envolvidas no Dieselgate.

Confira a íntegra da nota envidada pela empresa à redação:

A Volkswagen do Brasil esclarece que, com relação aos veículos comercializados no mercado brasileiro, não há dano ao consumidor e ao meio ambiente. A empresa tem tratado diretamente com as autoridades envolvidas, buscando comprovar tecnicamente e de forma embasada a ausência de quaisquer prejuízos à sociedade e ao meio ambiente.

Atualizada às 11h50

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais