Redação

18.03.2020 | 14:02

Fábricas de carros farão respiradores para contaminados pelo coronavírus

Para auxiliar infectados pelo novo coronavírus, fábricas da Jaguar Land Rover, Vauxhall e Rolls-Royce no Reino Unido produzirão 20 mil ventiladores médicos

fábrica jaguar land rover
Num esforço para auxiliar no tratamento do coronavírus, as fábricas da Jaguar Land Rover irão produzir respiradores médicos Crédito: Phil Noble/Reuters
Carro

Vai comprar um 0km? Nós te ajudamos a escolher.

O governo britânico pediu a várias empresas, incluindo fabricantes de carros, que passem a produzir respiradores para infectados pelo coronavírus. Até agora, as inglesas Jaguar Land Rover e Rolls-Royce, além da Vauxhall, que faz parte do grupo francês PSA, já aderiram à iniciativa. A informação é do jornal britânico The Guardian.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

Segundo informações do jornal, o governo do Reino Unido enviou às empresas o desenho do equipamento a ser produzido. O objetivo é fabricar 20 mil respiradores.

A inglesa Vauxhall, que faz parte do grupo francês PSA, foi uma das primeiras empresas a aderir ao esforço conjunto. A Vauxhall contribuirá com peças feitas em impressoras 3D e com a parte de montagem de dispositivos.

As também britânicas Jaguar Land Rover e Rolls-Royce informaram que estão prontas para ajudar na produção dos ventiladores médicos. Outras montadoras que foram abordadas pelo governo britânico são a Ford e a Honda.

Ambev e Louis Vuitton também colaboram no combate ao coronavírus

A fabricante brasileira de bebidas Ambev vai alterar sua linha de produção para fazer álcool em gel. O objetivo da empresa é produzir 500 mil unidades de frascos do produto para distribuir a hospitais públicos de São Paulo, do Rio de Janeiro e do Distrito Federal. Inicialmente, cada unidade da federação receberá 5 mil frascos do produto.



A Ambev não está sozinha nesse esforço. A grupo francês LVMH, que controla marcas de luxo como a Louis Vuitton, também passará a produzir álcool gel.

O grupo vai utilizar suas fábricas dedicadas à produção de perfumes e cosméticos para produzir álcool em gel. O produto será entregue gratuitamente às autoridades francesas de saúde.

Medidas se assemelham às tomadas em época de guerras

Não é a primeira vez que esse tipo de ajuda é solicitado por governos. A mudança temporária em linhas de produção já foi feita em outras ocasiões, especialmente durante períodos de guerra. Na Segunda Guerra Mundial, por exemplo, diversas fabricantes de automóveis deixaram de produzir veículos de passeio e passaram a produzir modelos adaptados ao uso militar.

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais