Notícias

Ford Explorer pode voltar ao Brasil em versão híbrida após hiato de 20 anos

Vendido por aqui na década de 1990, o Ford Explorer pode regressar na recém-lançada 6ª geração e com mecânica híbrida plug-in

Diogo de Oliveira, Especial para o Estado

06 de mai, 2021 · 5 minutos de leitura.

Ford Explorer 2021" >
SUV Ford Explorer foi um dos carros híbridos plug-in testados pela revista alemã Autobild
Crédito:Ford/Divulgação

A Ford segue reestruturando a operação brasileira após encerrar a produção de veículos no país. A nova fase como importadora começou com as estreias da picape Ranger Black e do esportivo Mustang Match 1. Outro que está chegando do México no meio do ano é o Bronco Sport. E a marca pode ter ainda um outro SUV conhecido dos brasileiros: o Explorer.

Vendido no Brasil na década de 90, o Ford Explorer fez sucesso por aqui e até hoje há unidades da primeira geração do modelo, de 1991, circulando no país. Entretanto, a marca do oval azul acabou encerrando a oferta do modelo uma década depois. Assim, a Ford se concentrou na produção de compactos, como a linha Fiesta, bem como com o Ecosport.

Ford Explorer Plug-In Hybrid
Ford/Divulgação

Mas passados 20 anos, a montadora mudou totalmente o foco, e, agora, planeja oferecer ao público brasileiro apenas veículos premium. E é por causa disso que o Explorer pode acabar no Brasil. O SUV grande de 7 lugares ganhou sua 6ª geração em 2020, e apresenta as últimas novidades da marca em tecnologia. Uma delas, a versão híbrida plug-in.

Um hiato de 20 anos

O Ford Explorer esteve no Brasil na primeira e segunda gerações. Depois, a marca só foi ter um SUV grande à venda no país com o lançamento do Edge, já no fim dos anos 2000. Caso tenha o passaporte carimbado, o utilitário deverá ser um dos modelos de topo da nova gama da montadora. Atualmente, a versão ST custa cerca de R$ 470 mil na Europa.

Ford Explorer Plug-In Hybrid
Ford/Divulgação
Ford Explorer Plug-In Hybrid
Ford/Divulgação

O SUV é um típico carro de família nos Estados Unidos. Com mais de 5 metros de comprimento, o Explorer tem amplo espaço na cabine, podendo acomodar até 7 passageiros adultos. E com todos os mimos possíveis, com saídas de ventilação individuais, várias portas USB para carregar eletrônicos, além de bancos elétricos dianteiros com massageadores.

Outro destaque no modelo é a enorme tela multimídia de 12,3 polegadas na vertical, ao estilo dos carros elétricos da Tesla. Por sinal, o novo Ford Explorer é híbrido do tipo plug-in. Dessa forma, pode ser recarregado em tomadas comuns e em estações de carga rápida, oferecendo autonomia para rodar até 42 km em modo puramente elétrico, segundo a Ford.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se

Desempenho esportivo

Além de rodar apenas com eletricidade, o Ford Explorer de 6ª geração entrega um tempero esportivo. O SUV grande combina um motor V6 de 3.0 litros com 363 cv de potência e 56,6 mkgf de torque a um motor elétrico que gera 102 cv e 30,6 mkgf. Assim, o utilitário conta com uma potência combinada de 457 cv, além de um torque estúpido de 84,2 mkgf.

ord/Divulgação

Tais números, quando colocados à prova, resultam em acelerações dignas de um automóvel esportivo. A despeito das cerca de 2,5 toneladas de peso total, o novo Explorer acelera de zero a 100 km/h em apenas 6 segundo. Além disso, atinge velocidade máxima de 230 km/h. Isso tudo com um consumo que pode chegar a cerca de 20 km/l de gasolina.

Ainda não é certo o retorno do Ford Explorer, mas digamos que o SUV de 7 lugares parece sob medida para a nova fase da marca no Brasil. Segundo a revista Quatro Rodas, o SUV tem boas chances de voltar.

Continua depois do anúncio


Ford Ranger XLS 2.2 Diesel 4X4
Oferta exclusiva

Ford Ranger XLS 2.2 Diesel 4X4