Investidores abrem processo de R$ 4 bilhões contra a Mercedes por fraude em emissões

Ação contra a Daimler, dona da Mercedes, prevê a recuperação de prejuízos causados com a queda das ações da companhia após escândalo de emissões ser descoberto

Mercedes
Processo pode afetar planos futuros Crédito: Mercedes-Benz/Divulgação

Mais de 200 investidores entraram com uma ação contra a fabricante de automóveis Daimler, dona da Mercedes-Benz, sobre a possível fraude de emissões desencadeada pela descoberta do Dieselgate da Volkswagen. O escritório de advocacia Tübingen-Tilp informou que, entre os investidores, estão bancos, companhias de seguros e fundos de pensão da Alemanha, outros países da UE, América do Norte, Ásia e Austrália. O valor da ação é de 896 milhões de euros, cerca de R$ 4 bilhões.

INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE

A Daimler foi acusada de violar as obrigações do mercado de capitais. A montadora escondeu o uso de dispositivos de desligamento ilegais em seus veículos a diesel. Bem como os riscos e custos associados do mercado de capitais, e enganou os investidores sobre a verdade. Entre 10 de julho de 2012 e 20 de junho de 2018, o preço das ações da Daimler caiu de mais de 90 euros para menos de 60 euros. O dano causado pela situação é o objeto dos processos atuais.



Mercedes rejeita as alegações

A Daimler, via nota, declarou que “considera as denúncias conhecidas infundadas e se defenderá contra as alegações usando todos os meios legais”. O tribunal regional de Stuttgart recebeu outras 25 solicitações de abertura de processo após a publicação de uma primeira solicitação no final do ano passado . Nesses, tanto o demandante quanto o réu “formularam objetivos extensos e complexos”, disse a porta-voz. A câmara civil competente do tribunal está atualmente assessorando os progressos futuros. Por fim, o tribunal distrital teria que submeter ao Tribunal Regional Superior de Stuttgart uma decisão de submissão.

O escritório de advocacia Tilp informou ainda que todos os requisitos formais para um procedimento de amostra do processo foram criados. E espera-se que ele possa começar antes de junho. Além disso, estão em andamento negociações com outros autores institucionais. Isso também envolve prejuízos na ordem de centenas de milhões, disse o advogado Andreas Tilp. “Haverá ações adicionais no ano em curso. O dano total causado por nossas ações deve aumentar para 1,8 bilhões de euros em 2020 “.

Ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais