Você está lendo...
IPI: Jeep, Honda, Hyundai, GM e Ford também baixam preços no Brasil
Mercado

IPI: Jeep, Honda, Hyundai, GM e Ford também baixam preços no Brasil

Jeep baixa preços de Renegade, Compass e Commander; Ford barateia Mustang em R$ 25.000 e Honda, Hyundai e GM também apresentam redução de IPI

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

11 de mar, 2022 · 12 minutos de leitura.

IPI
Redução de preços pode superar os R$ 16 mil após decreto federal que reduziu o IPI para veículos no Brasil
Crédito:Alex Silva/Estadão

Em meio ao caos que a indústria automobilística vem passando, com alta de preços, falta de insumos e paralisações das fábricas, eis que a redução de 18,5% no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) acendeu uma luz no fim do túnel. O decreto federal (10.979), que entrou em vigor em 25 de fevereiro, já baixou os preços dos carros. Além de Kia, Nissan e Toyota, Jeep, Ford, Honda, Hyundai e GM anunciaram reduções.

Mas, antes de falar dos valores, cabe explicar o motivo pelo qual algumas fabricantes aplicam descontos maiores que outras. Isso acontece porque a lei não obriga as montadoras a repassarem 100% da redução do IPI aos clientes. Ou seja, é opcional. Trocando em miúdos, algumas marcas alegam que não reduziram os preços porque não praticaram aumento na tabela de março. Outras, por sua vez, optaram por dar descontos menores.

IPI
Osman Orsal/Reuters

Para fazer a conta, basta pegar o desconto cedido em regra pré-estabelecida e aplicar a diferença. Por exemplo, em casos de veículos com motor 1.0, o imposto diminui dos atuais 7% para 5,7%. Assim, uma diferença de 1,3% no valor final do veículo.

Na visão dos especialistas

De acordo com Ricardo Balistiero, mestre em Economia e coordenador do curso de Administração do Instituto Mauá de Tecnologia (IMT), "a redução do IPI nada mais é que uma estratégia recorrente e pedida pelo setor automotivo. Entretanto, a redução prevista (de 18,5% para os carros) na alíquota do IPI não deve ser praticada por todas as empresas. Elas repassarão, no máximo, entre 4,5% e 5%. Até porque as marcas não são obrigadas a reduzir os preços dos produtos na mesma proporção do imposto. Inclusive, o IPI é apenas um dos tributos", explica.

Para Balistiero, nesse momento a indústria automobilística está preocupada com outros aumentos de custos, oriundos de fatores como a Guerra na Ucrânia. "Portanto, não teremos nada de tão impactante. A grande questão é que a medida chega em ano eleitoral, com total interesse eleitoreiro. Depois, tudo volta ao normal", acredita o professor do Instituto Mauá.


O especialista também detalha que a ação "não vem articulada com uma política industrial de verdade, como requalificação e preparação de mão de obra para os novos desafios da indústria, ou a inserção do País nas cadeias produtivas globais, por exemplo". "Isso tudo fica de lado em nome da utilização do IPI para redução de custos no setor industrial", diz.

Fábrica GM
GM/Divulgação

Já o economista Igor Mundstock, CEO da Mundstock Educacional, empresa que atua no setor educativo ensinando sobre economia e investimentos, afirma que as empresas, mesmo não obrigadas, acabam reduzindo os preços dos carros quando o governo diminui o IPI para deixá-los mais competitivos e, então, atrair a atenção dos consumidores.


Ainda assim, "algumas marcas estão optando por manter os preços originais tendo em vista o aumento dos seus custos com mão de obra e com matérias primas e logística", aponta Mundstock.



Desconto também para carros em estoque

Desde que a lei entrou em vigor, a Fenabrave, federação que reúne os concessionários do País, defende a aplicação do benefício também aos carros em estoque nas concessionárias. Na situação atual, com algumas fábricas paradas, são aproximadamente 83 mil unidades disponíveis na rede, suficientes para cerca de 19 dias.

Nesse sentido, na terça-feira (8), após edição do presidente Jair Bolsonaro (PL), o decreto incluiu estes modelos. Ou seja, agora, a redução do IPI também se aplica aos veículos em estoque nas concessionárias. Dessa forma, os estabelecimentos devem solicitar a mudança da nota fiscal das respectivas unidades até 30 de junho de 2022.


Valores mais baixos na Jeep

Ao Jornal do Carro, a Jeep encaminhou a nova tabela de preços. A média de descontos para o Renegade gira em torno de R$ 3.500. Entretanto, o Commander, na versão topo de linha, ficou quase R$ 16,5 mil mais barato. Foi de R$ 311.490 para R$ 295.020. Veja:

Jeep Renegade
  • Sport flex: de R$ 127.490 para R$ 123.908 (-R$ 3.582)
  • Longitude flex: de R$ 141.990 para R$ 138.410 (-R$ 3.580)
  • S flex: de R$ 167.490 para R$ 164.136 (-R$ 3.354)
  • S flex (com teto solar): de R$ 175.980 para R$ 172.080 (-R$ 3.900)
  • Trailhawk flex: de R$ 167.490 para R$ 164.136 (-R$ 3.354)
Jeep Compass
  • Sport flex: de R$ 164.990 para R$ 161.472 (-R$ 3.518)
  • Longitude flex: de R$ 174.990 para R$ 171.326 (-R$ 3.664)
  • Limited flex: de R$ 192.990 para R$ 188.767 (-R$ 4.223)
  • Série S flex: de R$ 214.990 para R$ 210.537 (-R$ 4.453)
  • Longitude diesel: de R$ 222.990 para R$ 214.137 (-R$ 8.853)
  • Limited diesel: de R$ 242.990 para R$ 233.200 (-R$ 9.790)
  • Trailhawk diesel: de R$ 242.990 para R$ 233.200 (-R$ 9.790)
Jeep Commander
  • Limited flex: de R$ 220.490 para R$ 215.018 (-R$ 5.472)
  • Overland flex: de R$ 248.490 para R$ 242.384 (-R$ 6.106)
  • Limited diesel: de R$ 283.490 para R$ 267.209 (-R$ 16.281)
  • Overland diesel: de R$ 311.490 para R$ 295.020 (-R$ 16.470)


Ford

A Ford também aplicou descontos com base no IPI reduzido e deixou seus carros mais baratos. De acordo com a marca, as picapes Maverick e Ranger têm 2% de abate no valor venal. Respectivamente, partem de R$ 235.190 e R$ 209.320 na tabela de março.

Os SUVs Bronco Sport e Territory, contudo, caíram 2,4%. Com as reduções, partem de R$ 266.090 e R$ 214.700, na ordem. Por fim, o Mustang foi o modelo com maior desconto por parte da fabricante do oval azul. O esportivo baixou de R$ 545.000 para R$ 519.790. A redução, portanto, de 4,6% rendeu queda de R$ 25.210 no preço final.

Maverick: de R$ 239.990 para R$ 235.190 (-R$ 4.800)
Ranger: de R$ 213.590 para R$ 209.320 (-R$ 4.270)
Bronco Sport: de R$ 272.650 para R$ 266.090 (-R$ 6.560)
Territory: de R$ 219.990 para R$ 214.700 (-R$ 5.290)
Mustang: de R$ 545.000 para R$ 519.790 (-R$ 25.210)


Honda City
Honda/Divulgação

Honda

Questionada sobre um posicionamento relativo ao impacto da redução de IPI para automóveis, a Honda respondeu, em nota, que "está aplicando integralmente o desconto do valor referente à redução do IPI no preço público sugerido dos carros faturados para sua rede de concessionárias a partir da publicação do decreto 10.979/2022".

Assim, a marca já vem praticando preços mais baixos. Na comparação com a tabela de fevereiro, os valores de março se mostram menores. O modelo mais barato da fabricante japonesa, por exemplo, o City Sedan EX, caiu R$ 2.000. Foi de R$ 108.300 para R$ 106.300. Já o recém-lançado City Hatchback ficou R$ 2.100 mais em conta. De R$ 114.200 para R$ 112.100.


Os modelos Civic e HR-V, entretanto, não tiveram oscilação. De acordo com a tabela da Honda, os modelos partem de, respectivamente, R$ 131.000 e R$ 124.500. Ja as versões mais caras saem por R$ 137.600 (sedã) e R$ 137.800 (SUV).

New City Hatchback
  • EXL: de R$ 114.200 para R$ 112.100 (-R$ 2.100)
  • Touring: de R$ 122.600 para R$ 120.300 (-R$ 2.200)
New City Sedan
  • EX: de R$ 108.300 para R$ 106.300 (-R$ 2.000)
  • EXL: de R$ 114.700 para R$ 112.500 (-R$ 2.200)
  • Touring: de R$ 123.100 para R$ 120.800 (-R$ 2.300)

Hyundai e GM também reduzem preços

Seguindo a decisão do Governo de reduzir o IPI dos automóveis, a Hyundai passou a aplicar, na tarde de ontem (10), a redução integral da alíquota. A maior diferença, portanto, ocorre no Creta Ultimate. O modelo dotado de motor 2.0 chega a custar R$ 3.300 a menos. Sai por R$ 160.690.


Dessa maneira, pela nova lista, o Hyundai HB20 Sense - o modelo mais barato da marca no Brasil -, passa a custar R$ 70.690. Os demais, você acompanha abaixo.

Hyundai HB20:

  • Sense: de R$ 71.590 para R$ 70.690 (-R$ 900)
  • Vision: de R$ 74.790 para R$ 73.790 (-R$ 1.000)
  • Evolution: de R$ 79.090 para R$ 78.090 (-R$ 1.000)
  • Platinum: de R$ 92.490 para R$ 91.290 (-R$ 1.200)
  • Sport: de R$ 101.490 para R$ 100.190 (-R$ 1.300)
  • Platinum Plus: de R$ 106.090 para R$ 104.590 (-R$ 1.500)

Hyundai HB20S:


  • Vision: de R$ 79.390 para R$ 78.390 (-R$ 1.000)
  • Evolution: de R$ 83.590 para R$ 82.490 (-R$ 1.100)
  • Platinum: de R$ 96.390 para R$ 95.090 (-R$ 1.300)
  • Platinum Plus: de R$ 109.490 para R$ 108.090 (-R$ 1.400)

Creta:

  • Comfort: de R$ 116.990 para R$ 115.490 (-R$ 1.500)
  • Limited: de R$ 131.490 para R$ 129.790 (-R$ 1.700)
  • Platinum: de R$ 145.490 para R$ 143.590 (-R$ 1.900)
  • Platinum (com teto solar): de R$ 149.490 para R$ 147.490 (-R$ 2.000)
  • Ultimate: de R$ 163.990 para R$ 160.690 (-R$ 3.300)
  • Creta Action: de R$ 106.490 para R$ 104.390 (-R$ 2.100)

Já a GM, que reduziu os preços de seus principais modelos, nos enviou um exemplo para cada categoria de cilindrada. Confira:

  • Onix LT 1.0: de R$ 74.620 para R$ 73.820 (-R$ 800)
  • Cruze RS 1.4: de R$ 154.500 para R$ 152.280 (-R$ 2.200)
  • S10 Z71 2.8 turbodiesel: de R$ 276.190 para R$ 271.910 (-R$ 4.280)

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se
Ford Ranger XLT 2.2 Diesel 4X4
Oferta exclusiva

Ford Ranger XLT 2.2 Diesel 4X4