Você está lendo...
Lamborghini define data para acabar com carros só com motor a combustão
Mercado

Lamborghini define data para acabar com carros só com motor a combustão

CEO da Lamborghini afirma que produção de carros apenas a combustão acabará em 2024; gama da marca italiana será eletrificada a partir de 2023

Vagner Aquino, especial para o Jornal do Carro

24 de jan, 2022 · 4 minutos de leitura.

Lamborghini
Lamborghini Aventador Ultimae tem motorzão V12 de 780 cv e chega aos 100 km/h em 2,8 segundos
Crédito:Lamborghini/Divulgação

A Lamborghini anunciou a notícia que muitos fãs temiam: a marca do touro vai encerrar a produção de superesportivos equipado apenas com motores a combustão. De acordo com o CEO da fabricante italiana, Stephan Winkelmann, toda a gama de veículos será eletrificada a partir de 2023.

A produção de carros apenas a combustão acabará em 2024. Além disso, a Lamborghini confirmou que vai encerrar, ainda em 2022 a oferta dos motores a gasolina 5.2 V10 e 6.5 V12. Assim, a famosa marca italiana vai mergulhar no segmento dos híbridos plug-in, que incluem propulsor de modo 100% elétrico recarregável em tomadas.

Lamborghini
Lamborghini/Divulgação

Justamente por causa da pressão por medidas que reduzam as emissões de gases poluentes que a marca lançará quatro novos modelos nos próximos meses. O executivo aponta que, para isso, US$ 1,7 bilhão (quase R$ 9,4 bi na conversão direta) será investido para transformar todo o portfólio da Lamborghini em híbrido. Além disso, a fabricante planeja oferecer um modelo totalmente elétrico na segunda metade da década.

"Este ano será a última vez que oferecemos apenas motores de combustão", disse Winkelmann. Trata-se, portanto, de um grande desafio, pois essa mudança de estratégia chega em época de vendas recordes.

Risco necessário

A marca do Grupo Volkswagen afirma que quase esgotou toda a sua produção após as entregas feitas ao longo de 2021. Dados divulgados pelo CEO apontam o emplacamento de 8.405 Lamborghini em todo o mundo. Nesse ínterim, alta de 13% sobre o ano anterior. Só na Europa, as vendas subiram 12%.


Ferrari híbrida
Ferrari/Divulgação

A Lamborghini sugere que os negócios estão de "vento em popa". Afinal, enquanto outras fabricantes de superesportivos como Ferrari e Aston Martin têm enfrentado dificuldades em questões de gastos com eletrificação e identidade de marca, a montadora tem se beneficiado das tecnologias do Grupo Volkswagen. Assim, espera números surpreendentes no fechamento de seu ano fiscal. A divulgação fica para março. Será "surpreendente para todos em um sentido positivo", salientou Winkelmann.

Último Aventador a gasolina estrou em julho

De olho na diminuição dos índices de CO2, a Lamborghini lançou seu último Aventador com propulsor V12 aspirado da história no mês de julho. A versão Ultimae trata-se do mais poderoso modelo da marca sem uso de eletrificação. Tem, no entanto, limite de 600 unidades.


Nele, a princípio, o propulsor montado longitudinalmente tem 12 cilindros em V e 780 cv. Tração permanente nas quatro rodas e um 0 a 100 km/h em 2,8 segundos são destaque. Por falar em velocidade, chega aos 355 km/h na configuração cupê. Tem, por fim, o modelo conversível, sem números especificados pela Lamborghini.