Notícias

Latin NCAP rebaixa Hyundai HB20 para uma estrela após auditoria

Teste de auditoria mostra que Hyundai HB20 ofereceu menor proteção no tórax do ocupante adulto durante impacto lateral

Redação

09 de out, 2020 · 5 minutos de leitura.

HB20" >
Hyundai HB20
Crédito: Hyundai/Divulgação

Em 2019, o Programa de Avaliação de Veículos Novos para a América Latina e o Caribe (Latin NCAP) avaliou o Hyundai HB20 fabricado no Brasil. À época, o hatch obteve quatro estrelas para a proteção do ocupante adulto e três estrelas para a proteção do ocupante infantil. Porém, de acordo com os requisitos dos protocolos de avaliação, o órgão tem o direito de auditar os testes a qualquer momento. Feita a auditoria, o modelo foi rebaixado para uma estrela.

O resultado da auditoria mostra que o modelo ofereceu menor proteção no tórax do ocupante adulto do que no teste original. Que foi feito em setembro do ano passado. O HB20 ultrapassou por pouco os limites biomecânicos máximos permitidos para o corpo no teste de impacto lateral.

Durante o impacto lateral, o tórax do dummy (boneco de teste) adulto ofereceu proteção ruim (cor vermelha). De acordo com o protocolo do Latin NCAP 2016-2019, isso limita o resultado a, no máximo, uma estrela.

Na visão do Latin NCAP

Questionado sobre o resultado do Hyundai HB20, o secretário-geral do Latin NCAP, Alejandro Furas, aponta que a situação é decepcionante. “É surpreendente que um fabricante como a Hyundai, líder em segurança nos mercados globais, seja caracterizado por um fraco desempenho de segurança na América Latina”, argumenta.

O executivo compara o modelo ao seu concorrente direto Chevrolet Onix, com quem disputa liderança de mercado no Brasil. Para ele, é possível produzir veículos populares cinco estrelas no País. “O Onix oferece cinco estrelas para proteção do ocupante adulto e infantil. Tem seis air bags, controle eletrônico de estabilidade e proteção para pedestres como equipamento de segurança padrão. Os brasileiros deveriam questionar a Hyundai”, pondera.

De acordo com ele, o monitoramento para evitar esse tipo de oscilação na qualidade da produção é de responsabilidade do fabricante. “Os governos são responsáveis por estabelecer estruturas regulatórias robustas e apoiar os NCAPs locais, seguindo as recomendações da Década de Ação para a Segurança Viária das Nações Unidas em 2030”, completa.

Diferença está no desempenho do HB20

O Latin NCAP informa que não encontrou diferença na construção do HB20 testado em 2019 e do auditado em 2020. Ele aponta que a diferença está no desempenho. “A deformação da estrutura parece a mesma, com deformação interna semelhante e pontos de impacto similares no dummy”, esclarece.

O órgão notou, durante o teste, uma desaceleração diferente entre o HB20 testado em 2019 e o modelo auditado. Sob as mesmas condições de teste, houve um comportamento ligeiramente diferente no painel interno das portas durante a colisão. Porém, cabe ressaltar que os sistemas de segurança não devem mostrar essas variações de um teste para outro. “Isso levanta sérias questões sobre a estratégia da Hyundai sobre os sistemas de retenção de impacto lateral do HB20”, diz Furas.

Para tentar resolver a questão, o Latin NCAP sondou a Hyundai sobre a diferença de desempenho. A fabricante, porém, não se manifestou até o momento. E também não respondeu às sugestões enviadas pelo órgão para a possível melhora do veículo auditado. Os primeiros resultados de 2020 e os novos protocolos de avaliação serão revelados no fim de outubro.

O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se

o catálogo 0km do jornal do carro tem
ofertas imperdíveis de todas grandes marcas
Logo Jornal do carro
Preencha seus dados abaixo para...
Aceito receber informações e ofertas e que estou
de acordo com termos e condições
Quero receber ofertas do(s) modelo(s)

Obrigado! Em breve entraremos em contato.

x