Você está lendo...
LatinNCAP voltará a divulgar testes de segurança no final de setembro
Notícias

LatinNCAP voltará a divulgar testes de segurança no final de setembro

Depois de um hiato de 9 meses, podemos esperar no máximo quatro divulgações de testes de segurança até o final do ano

Emily Nery, special para o Jornal do Carro

21 de set, 2020 · 5 minutos de leitura.

latinncap
TESTES VOLTAM COM CARGA REDUZIDA EM 2020
Crédito:LATINNCAP/DIVULGAÇÃO

Desde dezembro de 2019 o LatinNCAP, órgão responsável por avaliar a segurança dos carros vendidos na América Latina, não retoma às atividades. Devido a pandemia de coronavírus, nenhum carro que foi lançado nesse ano passou pela avaliação. Mas a situação deve mudar.

O secretário-geral do LatinNCAP, Alejandro Furas adiantou que os resultados começam a ser revelados já no final de setembro. ?No início de 2020, a previsão era de começar a divulgar os resultados em maio?, afirma. A informação foi dada em entrevista ao Argentina Autoblog.

Furas também justifica o atraso na divulgação do crash-test latino em relação ao Europeu. Segundo ele, algumas peças necessárias para a avaliação de alguns testes específicos ficaram presas em alguns países da América Latina. Isso levou ao atraso de mais de quatro meses.




Além disso, estava prevista a divulgação de sete resultados, porém esse numero foi reduzido para três ou no máximo quatro divulgações.

Contudo, o secretário geral não confirma se conseguiremos ter acesso a avaliação de seguranças de picapes ainda nesse ano. Talvez teremos que aguardar até 2021 para conferirmos as notas de modelos como Fiat Strada e Chevrolet S10.

Apesar da volta da publicação dos resultados, o órgão adotou protocolos rígidos de saúde. As reuniões, bem como alguns trabalhos tornaram-se remotos, o uso de máscara é obrigatório em teste e nos laboratórios os funcionários adotaram o distanciamento de dois metros.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se

Testes ficarão mais rígidos este ano

Um novo protocolo do órgão que inicia nesse ano, promete tornar os critérios mais rígidos e consequentemente mais difícil de conseguir as cinco estrelas em segurança. Para obter a nota máxima, o veículo deverá ter frenagem autônoma de emergência, assistente de permanência em faixa, limitador de velocidade e alerta de ponto cego.

Outro requisito para gabaritar a prova, é trazer como item de série em todas as versões seis airbags, design frontal protetivo para pedestres, limitador eletrônico de velocidade, cintos de segurança com pré-tensionador e limitador de carga, e sistema ISOFIX para fixação de cadeiras infantis.


Pontuação será modificada

Outra mudança importante está focada na segurança do veículo em cada aspecto. Ano passado, os resultados tinham dois conjuntos de estrelas. O primeiro para proteção do ocupante adulto e outro para a proteção de crianças. Agora, há apenas um único conjunto que informa a porcentagem obtida em quatro aspectos de segurança: proteção do ocupante adulto, proteção do ocupante infantil, segurança para pedestres e usuários vulneráveis ??da via e assistentes de segurança.

Cada uma das categorias avaliam a segurança na qual são referência. A pontuação corresponde a um determinado número de estrelas. Com a mudança, a categoria que obter a pontuação mais baixa será responsável pela pontuação final.

De acordo com Furas, ?para ter um bom nível de estrelas, é preciso ser bom em todos os quatro aspectos e não apenas em alguns aspectos, negligenciando outros, como era o caso do protocolo anterior?.


Antes da pandemia, o protocolo implementado nesse ano sofreria um reajuste em 2022 e em 2024 já entraria um novo protocolo. Agora, a data para o primeiro reajuste foi postergada para 2023 e o protocolo atual seguirá até 2024.

latinncap
LATINNCAP
Deixe sua opinião