Você está lendo...
Licenciamento de carros com placa final 4 vai até 31 de julho. Veja como fazer
Notícias

Licenciamento de carros com placa final 4 vai até 31 de julho. Veja como fazer

Serviço pode ser feito pela internet e custa R$ 98,91. Quem não fizer o licenciamento paga multa de R$ 293,47 e comete infração gravíssima

Vagner Aquino, Especial para o Jornal do Carro

01 de jul, 2021 · 4 minutos de leitura.

Licenciamento 2021 SP
Licenciamento 2021 SP
Crédito:Arte/Estadão

Para quem tem carro ou moto com placa final 4, chegou a hora de realizar o licenciamento anual obrigatório. O procedimento deve ser feito até o dia 31 de julho para regularizar a situação. Feito de forma totalmente digital no Estado de São Paulo, serviço custa R$ 98,91. O pagamento pode ser feito pela internet, aplicativos de bancos, casas lotéricas ou caixas eletrônicos.

Para fazer o licenciamento é necessário, portanto, informar o número do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam). Além disso, é preciso estar em dia com qualquer débito, como IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores) e multas. Em 2021, não há cobrança de taxa do seguro DPVAT.

Quem tiver um veículo com placa final 4 e não fizer o licenciamento no prazo determinado, comete infração gravíssima. Ou seja, a partir de 1º de agosto, o motorista corre o risco de ter o veículo apreendido. E, ainda, ter de pagar multa. Além de desembolsar R$ 293,47, o condutor perderá, assim, sete pontos na carteira, conforme determina o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). E há, por fim, as despesas com as diárias do pátio do Detran.


licenciamento
Detran-SP/Divulgação

Licenciamento com mais comodidade

Uma vez feito o pagamento do serviço, o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo) ficará disponível para download e impressão via internet. Basta acessar "Licenciamento Digital" nos portais do Poupatempo, Detran-SP e Denatran, bem como por meio de aplicativos para smartphones, como a Carteira Digital de Trânsito (CDT).

Como o documento em papel moeda deixou de existir, o motorista poderá imprimi-lo em papel sulfite comum. Da mesma forma, é possível salvar o documento no próprio smartphone.




Gastos extras para o contribuinte

Além de pagar quase R$ 100 apenas para poder circular com o próprio carro, os motoristas já podem preparar o bolso com mais um gasto extra: pedágios. Nas rodovias paulistas, as tarifas estão passando por reajuste mínimo de 8,05%, entre hoje (1) e quinta-feira (6). Segundo a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), o aumento percentual chega a 24,47% em algumas praças.

Na prática, para ir da capital paulista até o Litoral Sul pelo sistema Anchieta-Imigrantes, o contribuinte terá de pagar tarifa de R$ 30,20 ? ou seja, aumento de R$ 2,20. Cabe lembrar que São Paulo tem, portanto, os preços de pedágios mais altos do País.

Todas as rodovias que fazem parte do sistema de concessão estadual tiveram reajuste de tarifas autorizado. São elas: Autoban, Ecovias, Intervias, ViaOeste, Tamoios, RodoAnel, Rodovias do Tietê e EcoPistas.


O Jornal do Carro está no Youtube

Inscreva-se