José Antonio Leme

02/11/2020 - 8 minutos de leitura. Atualizado: 03/11/2020 | 9:26

Segmento de sedãs compactos chama atenção no mercado por ter carros atualizados e modernos

Com chegada da nova geração do Versa, segmento de sedãs compactos está quase totalmente renovado e bem equipado

sedãs compactos
NISSAN É O MAIS RECENTE LANÇAMENTO DO SEGMENTO Crédito: NISSAN
Carro

Vai comprar um 0km? Nós te ajudamos a escolher.

Na última semana a Nissan apresentou para o Brasil a nova geração do Versa. (Leia a avaliação aqui). O modelo mudou totalmente depois de muitos anos na antiga geração acirra ainda mais a disputa do consumidor que buscar um modelo entre os sedãs compactos. Com o três volumes importado do México, são oito opções mais modernas à disposição do cliente.

Segundo a Fenabrave, federação que reúne as concessionárias, esse segmento, até setembro, representou 16,47% do mercado. Lembrando que ela divide esses modelos entre “sedãs compactos e sedãs pequenos”, apesar de não ocorrer essa distinção na prática. Em 2019, o segmento representou 18,56% do mercado total de veículos.



Quem são os sedãs moderninhos

A lista é encabeçada pelo Chevrolet Onix Plus. O modelo recentemente substituiu o Prisma e é o mais vendido da categoria. Na sequência em vendas há o Volkswagen Virtus; que é uma derivação do Polo com entre-eixos maior.

O terceiro mais vendido é o Hyundai HB20S é outro que foi recentemente modificado. A nova geração do sedã feito em Piracicaba (SP) é o único, além do Nissan, a oferecer frenagem autônoma de emergência na categoria. O segmento traz ainda o Fiat Cronos, o Toyota Yaris Sedan, o Honda City e o Caoa Chery Arrizo 5.

Esses são os mais modernos e também maiores do segmento. Entre outras tecnologias, alguns deles oferecem motores turbo e outras facilidades como assistente de estacionamento (caso do Onix Plus). Para quem quer gastar menos há também modelos mais modestos à disposiççao – seja em espaço, seja em valores.

Como um complemento à disputa pelo seu bolso nesse degrau inferior há o o VW Voyage, o Renault Logan, o Etios Sedã, que a Toyota está tirando de linha, e o Ford Ka. Esse último foi reestilizado e recebeu novidades em 2019, o que o coloca na terceira posição de vendas, mas ele é menor em termos de espaço que os oito do topo da lista.

Inscreva-se no canal do Jornal do Carro no YouTube

Veja vídeos de testes de carros e motos, lançamentos, panoramas, análises, entrevistas e o que acontece no mundo automotivo em outros países!

Inscrever-se

Sedãs compactos “antigos” também tem mercado

A Nissan apostou na estratégia “Fiat e GM” com o novo Versa. Trouxe a nova geração, mas deu um jeito de manter a antiga à venda. Ele se torna uma opção mais acessível a um público que não procura tanto o que há de mais novo, mas custo-benefício.

O V-Drive, com preços que vão de R$ 58.990 a R$ 79.490, se encaixa na categoria que também estão o Fiat Grand Siena, antecessor do Cronos, e o Chevrolet Joy Plus, novo nome do antigo Prisma.

As empresas veem nesses produtos, com custo de produção já amortizado pelos anos de mercado, uma oportunidade de mais rentabilidade e ainda atender um público que precisa do espaço, como é o caso dos motoristas de Uber.

O que deve mudar no segmento em breve

Apesar de praticamente todos os carros serem novos há o que ser feito em alguns deles e vamos falar das novidades que começam a chegar em 2021 e vão movimentar novamente a categoria de sedãs compactos.

City

Uma delas é a nova geração do City. Assim, como o irmão hatch Fit, o novo sedã da Honda já foi mostrado na Europa e Ásia e é uma das novidades. Além de uma nova plataforma e visual, finalmente a chegada do motor 1.0 turbo da Honda ao País.

Cronos

Outro que está prestes a ganhar uma reestilização é o Fiat Cronos. Lançado em 2018, além de ir par uma reestilização que vai incluir a nova identidade visual da marca italiana, terá novos motores. Com o lançamento do 1.0 de três cilindros com turbo ao final deste ano, ele será um dos que vai abandonar o 1.8 e.Torq. O câmbio também será o automático CVT no lugar do automático convencional de seis marchas.

Logan

Já apresentado na Europa com uma nova plataforma mais moderna, o Logan também muda em 2021. Lá fora é vendido pela marca Dacia, mas usa uma versão da base do novo Renault Clio. Além de novo visual, mais espaço e tecnologias, como frenagem autônoma de emergência, motor 1.0 turbo estarão disponíveis ao Logan, além do irmão Sandero.

Virtus

O sedã da Volkswagen agradou a gregos e troianos, mas já pede novidades. O tapinha no visual chega no ano que vem, junto com o do hatch Polo. Em termos de motorização nada deve mudar, uma vez que ele já oferece o 1.0 turbo nas versões mais caras e o honesto 1.6 flexível nas versões mais básicas. Ele vai adotar a central multimídia VW Play e deve ganhar itens como a frenagem autônoma, disponível à plataforma MQB na Europa e agora no seu “irmão” Nivus.

Yaris Sedan

Ainda sem data para chegar ao Brasil, o Yaris Sedan e o hatch terão uma reestilização já flagrada na Ásia. O carro vendido aqui é diferente do modelo europeu, que é menor, mas mais moderno e tecnológico. Não é agora que vem com uma tecnologia híbrida, já presente no Yaris europeu.

Notícias relacionadas


Ofertas 0KM

Mais ofertas

Mais ofertas exclusivas

Veja todas as condições especiais