Você está lendo...
Mercedes-Benz SLC/SLK sai de linha sem sucessor
Notícias

Mercedes-Benz SLC/SLK sai de linha sem sucessor

Mercedes-Benz confirmou que SLC não terá um sucessor para brigar com o Audi TT Roadster

Redação

21 de fev, 2019 · 4 minutos de leitura.

slc
MERCEDES-BENZ SLC FINAL EDITION
Crédito:

A Mercedes-Benz apresentou uma série especial batizada de "Final Edition" do SLC, seu roadster de dois lugares. Agora, a marca também confirmou que o modelo está saindo de linha sem um sucessor em vista para brigar com o rival direto, Audi TT Roadster.

O modelo sai de linha após três gerações produzidas, a primeira de 1996 a 2004, a segunda de 2004 a 2011, e a última de 2011 até agora. A última geração, em 2016, passou a se chamar SLC para se enquadrar às novas nomenclaturas da Mercedes-Benz. Uma das características era o teto conversível sempre rígido, em todas as gerações.

A primeira geração tinha um motor 2.0 que rendia entre 136 cv e 193 cv, o último com uso de um compressor mecânico (supercharger). Houve também uma versão com um V6 3.2 de 218 cv e o SLK 32 AMG de 354 cv com um V6 supercharger.


LEIA MAIS:

Na segunda, o visual deixou de ser inspirado no SL e passou a adotar uma aparência inspirada no SLR McLaren. Ele também adotou o sistema "airscarf", que soltava uma lufada de ar quente na nuca dos ocupantes para mantê-los aquecidos durante o inverno. Os motores iam do 1.8 supercharger de 163 cv ao V6 3.5 com 272 cv. Para a versão 55 AMG, ele adotou pela primeira vez a um V8 que rendia 360 cv.

Na terceira, ele voltou a ter um visual inspirado pelo SL com teto de vidro que escurecia conforme a necessidade de controlar a iluminação, por meio de um botão. Nela, também foi a primeira vez que ele teve um motor a diesel. A potência ia dos 184 cv aos 204 cv. A versão 350 tinha um V6 de 306 cv, enquanto que a 55 AMG surgiu com um V8 5.5 com incríveis 422 cv.


SLC FINAL EDITION

A Final Edition é baseada no SLC 300, que significa um motor 2.0 turbo que rende 244 cv. Com ele, o SLC 300 Final Edition é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 6 segundos e tem a velocidade máxima limitada em 250 km/h.

Há também a versão Final Edition do SLC43 AMG com um motor V6 3.0 biturbo que rende 390 cv. Com ela, o 0 a 100 km/h é feito em 4,7 segundos e a máxima permanece inalterada. A versão 300 tem pintura cinza, enquanto que a 43 AMG vem em um tom de amarelo que remete a cor usada na primeira geração.


Por dentro, o carro traz acabamento em couro preto com detalhes em cinza. Há ainda no encosto de cabeça o nome "SLC Final Edition" está bordado em relevo.

BÔNUS: OS SUVs QUE CHEGAM AO BRASIL EM 2019: